A Periferia na Literatura Brasileira Contemporânea, um Exercício de Alteridade

  • Maria Tereza Amodeo Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS
Palavras-chave: Alteridade, Centro, Periferia, Estereótipo, Contemporaneidade

Resumo

O artigo analisa formas de tratamento dos temas da realidade mar-ginal/periférica presentes em contos e poema brasileiros contemporâneos, a partir da perspectiva das figuras “ex-cêntricas” da sociedade (HUTCHEON, 1998), silenciadas historicamente, relegadas à margem e que circulam em torno daquele tipo ideal de homem realizado, nomeado como “Senhor Todo Mundo” (LANDOWSKI, 2002). Concebidas frequentemente por imagens estereotípicas (BHABHA, 1999), que possuem efeito de verdade, embora estrábicas e redutoras, tais figuras vivem em um “exílio ontológico” (OUELLET, 2013), que se relaciona à “ausência ou estreitamento de seu espaço de existência ou de seu campo de pertencimento”. Ao se descartarem critérios de ordem de valor, com nítida tendência hierarquizante, rejeitando-se posições dicotômicas, maniqueístas, propõe-se avaliar como a literatura pode promover/ou não o exercício da alteri-dade ao desconstruir/ratificar estereótipos geralmente associados a tais figuras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Tereza Amodeo, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS

Doutora em Linguística e Letras pela Pontifícia Uni-versidade Católica do Rio Grande do Sul, (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil; professora na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

AQUINO, Marçal. Balaio. In: ANACAONA, Paula (org.). Eu sou favela. São Paulo: Nós, 2015.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora da Universidade Federal de Minas Gerais, 1999.

CANDIDO, Antonio. Iniciação à literatura brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2004.

DINHA. Onde escondemos o ouro. São Paulo: Me Parió Revolução, 2017.

DINHA. Grupo editoria global [online]. [S. l.]: Global Edito-ra, [201?]. Disponível em: https://globaleditora.com.br/autores/biografia/?id=1990. Acesso em: 11 maio 2019.

FERRÉZ. Ninguém é inocente em São Paulo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2006.

FREIRE, Marcelino. Contos negreiros. Rio de Janeiro: Record, 2005.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Rio de Janeiro: Imago, 1998.

Imbert, Patrick. Theories of inclusion and exclusion in knowledge-based societies: Canada and the Americas. Ottawa: University of Ottawa, 2008.

JOBIM, Tom. “O morro não tem vez”. Letras. Disponível em: https://www.letras.mus.br/tom-jobim/49053/. Acesso em: 10 maio 2019.

JUNIOR, Jupy. A Rainha Sensual - uma Análise do Fenômeno Xuxa. C-Legenda:Revista do Programa em Pós-graduação em Cinema e Audiovisual da Universi-dade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, v. 04, p. 1-36, 2001. https://doi.org/10.22409/c-legenda.v0i04.26123

Candido, Antonio. Literatura e Sociedade, Letra no 2. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da UFRJ, 1984. p. 239.

LANDOWSKI, Eric. Presenças do outro: ensaios de so-ciossemiótica. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LIPOVESTSKY, Gilles. Tempo contra Tempo ou a Sociedade Hipermoderna. In: LIPOVESTSKY, Gilles; CHARLES, Sébas-tien. Os tempos hipermodernos. Lisboa: Edições 70, 2014.

OUELLET, Pierre. Palavras migratórias. In: HANCIAU, Nubia; DION, Sylvie (org.). A literatura na história a história na literatura: textos canadenses em tradução. Rio Grande: Editora da FURG, 2013.

PATROCÍCINIO, Paulo Roberto Tonani do. Escritos à margem: a presença de autores da periferia na cena literária brasileira. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

REYES, Alejandro. Vozes dos porões: a literatura perifé-rica/marginal do Brasil. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2013.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017.

ROCHA, João César de Castro. A Guerra dos Relatos do Brasil Contemporâneo. Ou: a “dialética da mar-ginalidade”. Revista do Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, v. 32, p. 23-70, 2006.

SCHOLLHAMER, Karl Erik. Ficção brasileira contem-porânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

SCHWARZ, Roberto (org.). Os pobres na literatura. São Paulo: Brasiliense, 1983.

Publicado
2020-04-16
Como Citar
Amodeo, M. T. (2020). A Periferia na Literatura Brasileira Contemporânea, um Exercício de Alteridade. Letrônica, 13(3), e36979. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2020.3.36979