A literatura brasileira vista de longe

Palavras-chave: Literatura brasileira, Circulação, Repercussão, Distant Reading.

Resumo

O artigo aborda, em perspectiva complementarmente contrária aos métodos tradicionais de análise da literatura brasileira, a difusão e mobilização da produção literária brasileira modernista para outras paragens culturais, cujo resultado é o redesenho de fluxos da circulação de modelos literários e culturais. Em um primeiro momento, são abordados os meios de difusão da literatura brasileira em Portugal e na Europa, de modo geral; em seguida, a repercussão que ela tem, sobretudo, no ambiente acadêmico português; e, por fim, a adesão ao modelo literário brasileiro por parte dos literatos cabo-verdianos no transcorrer da primeira metade do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Carolina de Almeida Salles, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Assis, SP, Brasil.

Doutora em Letras pela Universidade Estadual Paulista – Faculdade de Ciências e Letras de Assis (Unesp), em Assis, SP.

Referências

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. Introdução, organização e seleção de Sérgio Miceli. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BRITO-SEMEDO, Manuel. O modelo brasileiro e a li-teratura moderna cabo-verdiana. Estudo comparado. África: Revista do Centro de Estudos Africanos, USP, São Paulo, v. 22, n. 23, p. 253-265, 1999/2000/2001.

COUTO, Ribeiro. O instinto do Brasil. A Província, 10 de fevereiro de 1929. (Acervo: Fundação Casa de Rui Bar-bosa (FCRB) — Arquivo-Museu de Literatura Brasileira).

COUTO, Ribeiro. Técnica da ilusão. Jornal do Brasil. Coluna: Projeção literária do Brasil no Estrangeiro, 16 de abril de 1933. (Acervo: Fundação Casa de Rui Bar-bosa (FCRB) — Arquivo-Museu de Literatura Brasileira).

FERREIRA, Manuel (org., coord. e direção). Claridade: revista de arte e letras. 2. ed. Fac-similar. Linda-a-Velha: A.L.A.C, 1986.

GOMES, Simone Caputo. Cabo Verde e Brasil: um amor pleno e correspondido. O Marrare (UERJ), Rio de Janeiro, n. 9, p. 62-73, 2008.

ESPAGNE, Michel. Sur les limites du comparatisme en histoire culturelle. Genèses: Sciences sociales et histoire (Les objets et les choses), n. 17, p. 112-121, 1994. https://doi.org/10.3406/genes.1994.1266

HALLEWELL. Laurence. O livro no Brasil: sua história.2. Ed. revista e ampliada. Trad. Maria da Penha Villalobos, Lólio Lourenço de Oliveira e Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

LUCA, Tania Regina de. A Revista do Brasil: um diag-nóstico para a (N)ação. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.

MATA, Inocência. Literatura-mundo em português: encruzilhadas em África. 1616: Anuário de Literatura Comparada, 3, p. 103-118, 2013.

MELO, Alfredo Cesar. Hibridismos indomáveis: possíveis contribuições da obra de Gilberto Freyre para uma teo-ria pós-colonial lusófona. Luso-Brazilian Review, v. 51, n. 1, p. 68-92, 2014. https://doi.org/10.1353/lbr.2014.0003

MELO, Alfredo Cesar. Antropófagos devorados e seus desencontros: da ‘formação’ à ‘inserção’ da literatura bra-sileira. Literatura e Sociedade, v. 21, n. 22, p. 42-54, 2016. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i22p42-54

MORETTI, Franco. Conjecturas sobre a literatura mun-dial. Trad. José Marcos Macedo. Rev. Novos Estudos, n. 58, p. 173-181, nov. 2000.

MORETTI, Franco. A literatura vista de longe. Trad. An-selmo Pessoa Neto. Porto Alegre:Arquipélago, 2008.

PAULA, Júlio Cesar Machado de Paula. Manuel Bandeira e Claridade: confluências literárias entre o modernismo brasileiro e o cabo-verdiano. 130p. Dissertação (Mestra-do) – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

SALAZAR, Oliveira. [Correspondência]. Destinatário: Ribeiro Couto. Portugal, 18 de janeiro de 1946. 1 bilhete. (Acervo: Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) — Arquivo Museu de Literatura Brasileira).

SALAZAR, Oliveira. [Correspondência]. Destinatário: Ribeiro Couto. Portugal, 16 de fevereiro 1946. 1 bilhete. (Acervo: Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) — Ar-quivo-Museu de Literatura Brasileira).

SANTIAGO, Silviano. Formação e inserção. O Estado de S. Paulo, 26 maio 2012.

SANTILLI, Maria Aparecida. Paralelas e tangentes: entre literaturas de língua portuguesa. São Paulo: Arte & Ciência, 2003.

SARAIVA, Arnaldo. Modernismo brasileiro e modernis-mo português: subsídios para o seu estudo e para a história das suas relações. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2004.

SORÁ, Gustavo. A arte da amizade: José Olympio, o campo de poder e a publicação de obras autentica-mente brasileiras. Antropolítica, n. 30, p. 49-71, 2011.

Publicado
2020-05-15
Como Citar
de Almeida Salles, B. C. (2020). A literatura brasileira vista de longe. Letrônica, 13(3), e36873. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2020.3.36873