Atualismo

Pandemia e historicidades no interminável 2020

Palavras-chave: Atualismo, COVID-19, Historicidade, Política, Tempo

Resumo

Neste ensaio tentamos demonstrar que o presente e o futuro também são história e devem ser dimensões da historiografia. Para isso, retomamos episódios de nosso livro Almanaque da COVID-19 e algumas de nossas leituras de momentos-chave do ano a fim de refletir sobre o que temos chamado historicidade atualista. Em alguns momentos, lançamos mão da retrospectiva, em outros, optamos por manter o efeito anacrônico de certas passagens a fim de evidenciar o aspecto contingente de toda representação do tempo. Dividimos o texto em três partes principais. Na primeira, apresentamos os deslocamentos mais recentes na hipótese sobre uma historicidade atualista. Na segunda, reunimos alguns episódios de 2020 como modo demonstrar o que estamos chamando atualismo em suas relações com a política e a história. Por fim, apontamos caminhos preliminares de uma ação com efeitos contra-atualista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Henrique de Faria Pereira , Bolsistas de Produtividade do CNPq.

Doutor em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil; professor da Universidade Federal de Ouro Preto, (UFOP), em Ouro Preto, MG, Brasil.

Valdei Lopes de Araujo, Bolsistas de Produtividade do CNPq.

Doutor em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), no Rio de Janeiro, RJ, Brasil; professor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), em Ouro Preto, MG, Brasil.

Referências

AARÃO REIS, Daniel. Notas para a compreensão do bolsonarismo. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 46, n. 1, p. 1-11, 2020.

ABREU, Marcelo. Estátuas em transe: iconoclasmo e assimetrias na produção da história. In: Exporvisões, 29 jun. 2020. Disponível em: https://exporvisoes.com/2020/06/29/estatuas-em-transe-iconoclasmo-e-assimetrias-na-producao-da-historia. Acesso em: 24 fev. 2021.

FIOCRUZ: Brasil está mais preparado contra COVID-19 que contra H1N1. Uol Viva Bem, 1 mar. 2020. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/03/01/fiocruz-brasil-esta-mais-preparado-contra-covid-19-que-contra-h1n1.htm. Acesso em: 30 nov. 2020.

APPADURAI, Arjun. O medo ao pequeno número. São Paulo: Iluminuras, 2009.

ARAUJO, Valdei Lopes de. História da historiografia como analítica da historicidade. História da Historiografia, v. 12, p. 34-44, 2013.

ARAUJO, Valdei Lopes de. O direito à história: o(a) historiador(a) como curador(a) de uma experiência histórica socialmente distribuída. In: Conversas sobre o Brasil: ensaios de crítica histórica. Salvador: Provisória, 2017. p. 27-50.

ARENDT, Hannah. Crisis of the Republic. Boston: Houghton Mifflin Harcourt. 1972.

AVELAR, Alexandre; BENTIVOGLIO, Julio Cesar. O futuro da história. Vitória: Milfontes, 2019.

BAUER, Caroline Silveira. Usos do passado da ditadura brasileira em manifestações públicas de Jair Bolsonaro. In: KLEN, Bruna; PEREIRA, Mateus; ARAUJO, Valdei Lopes de. (org.). Do fake ao fato: (des)atualizando Bolsonaro. Vitória: MilFontes, 2020. p. 183-204.

BENITES, Afonso. Jairo Nicolau: “Bolsonaro é uma liderança inequívoca. É um Lula da direita”. El país, São Paulo, 27 set. 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020-09-27/jairo-nicolau-bolsonaro-e-uma-lideranca-inequivoca-e-um-lula-da-direita.html. Acesso em: 20 nov. 2020.

CAIANIELLO, Silvia. Accelerazione. Riflessioni sul le temporalità della pandemia. Laboratoriodell’ISPF. 2020. v. 17.

CEZAR, Temistocles. O que fabrica o historiador quando faz história, hoje? Revista de Antropologia, São Paulo, v. 61, p. 78-95, 2018.

CHAKRABARTY, Dipesh. Anthropocene time. History and Theory. v. 23, n. 1, 2018, p. 5-32.

CHAKRABARTY, Dipesh. The climate of history: Four theses. Critical inquiry, Chicago, v. 35, n. 2, 2009.

CLAVERT, Frédéric. Face au passé: la Grande Guerre sur Twitter. Le Temps des médias, Paris n. 31, p. 173-186, 2018/2.

FARMACÊUTICO alerta ‘Estamos focando no coronavírus e esquecendo da dengue. Pfarma, 8 mar. 2020. Disponível em: https://pfarma.com.br/noticia-setor-farmaceutico/saude/5220-alerta-coronavirus-dengue.html. Acesso em: 30 nov. 2020.

DUTRA, Eliana. História e Historiadores na Coleção Brasiliana. In: DUTRA, Eliana (org.). O Brasil em Dois Tempos. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. p. 47-76.

FARIA, Daniel. Anamorfose de um dia: o tempo da história e o dia 11 de dezembro de 1972. História da Historiografia, Ouro Preto, v. 1, p. 11-29, 2015.

FARMACÊUTICO alerta ‘Estamos focando no coronavírus e esquecendo da dengue’. Correio 24 Horas. [S. I.], 15 mar. 2020. Saúde. Disponível em: https://pfarma.com.br/noticia-setor-farmaceutico/saude/5220-alerta-coronavirus-dengue.html. Acesso em: 1 mar. 2021.

FIOCRUZ: Brasil está mais preparado contra Covid-19 que contra H1N1. Uol. [S. I.], 1 mar. 2020. Viva Bem. Disponível em: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/03/01/fiocruz-brasil-esta-mais-preparado-contra-covid-19-que-contra-h1n1.htm. Acesso em: 1 mar. 2021.

FLAXMAN, Seth et al. Report 13 –Estimating the number of infections and the impact of non-pharmaceutical interventions on COVID-19 in 11 European countries. Imperial College London, 30 mar. 2020. Disponível em: https://www.imperial.ac.uk/mrc-global-infectious-disease-analysis/COVID-19/report-13-europe-npi-impact. Acesso em: 20 nov. 2020.

FUKUYAMA, Francis. The Thing That Determines a Country’s Resistance to the Coronavirus. The Atlantic, 30 mar. 2020.

GIAROLA, Flávio Raimundo. Experiências do tempo futuro através da ficção científica. Revista de História, São Paulo, n. 178, p. 9-28, 2019.

GIULIANI, Rudolph. WINNING Legal Theory Ep.90. Youtube, 27, nov., 2020. Disponível em: https://youtu.be/flnuwTJAiWE. Acesso em: 1 dez. 2020.

GRYNBAUM, Michael; KOBLIN, John. NewsMax, Once a Right-WingAlso-Ran, Is Rising, and Trump Approves.The New York Times, New York, 22 nov. 2020. Disponível em: https://www.nytimes.com/2020/11/22/business/media/newsmax-trump-fox-news.html?searchResultPosition=1. Acesso em: 30 nov. 2020.

GUIMARÃES, Géssica. Teoria de gênero e ideologia de gênero. Tempo e argumento, Florianópolis, v. 12, p. 1-27, 2020.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Em 1926. São Paulo: Record, 1990.

HARTOG, François. Troubled dans le présentisme. AOC, 1 abr. 2020. Disponível em: https://aoc.media/analyse/2020/03/31/trouble-dans-le-presentisme-le-temps-du-covid-19/. Acesso em: 24 fev. 2021.

JB NO Ar com Mário Kertész - Sen. Jaques Wagner e Carlos Zacarias - 30/11/2020. [S. I.]: Portal Metro1 - Rádio Metrópole, 2020. Color. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=FNbxYNreEKY. Acesso em: 7 dez. 2020.

JORDHEIM, Helge et al. Epidemic Times. Somatosphere, 2 abr. 2020. Disponível em: http://somatosphere.net/2020/epidemic-times.html/. Acesso: 24/02/2021.

KOSTECZKA, Luiz Alexandre. Diante de uma crise? Interrogações da historiografia em tempos hesitantes. História da Historiografia, v. 13, n. 34, p. 231-269, dez. 2020.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Cia das Letras, 2019.

LAITANO, Bruno Grigoletti. (Con)figurações do historiador em um tempo marcado pela disrupção tecnológica. Esboços, Florianópolis, v. 27, n. 45, 2020.

LIMA, Renato Sérgio de. Policiais e militares elegeram 50 prefeitos e 809 vereadores. Piauí, 16 nov. 2020. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/policiais-e-militares-elegeram-50-prefeitos-e-807-vereadores. Acesso em: 7 dez. 2020.

LOWANDE, Walter Francisco Figueiredo. Do americanismo ao interamericanismo. 2020. Tese (Doutorado em História) – Instituto de Filosofia, Ciências Humanas, UNICAMP: Campinas, 2020.

MACHADO, Heliana de Jesus. Performances do tempo. Rio de Janeiro, 2019.

MARCELINO, Douglas Attila. Estudos sobre poder, imaginação e historicidade dos anos 1970 e 1980: apontamentos para o debate atual. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n. 24, p. 6-42, 2018.

MORAES, Everton de Oliveira. Plano Pirata do poema possesso: tempo e humor na poesia brasileira dos anos 1970. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 39, p. 265-286, 2019.

NASCIMENTO, Lúcio. Isolamento social sim, intelectual não. In: BORGES, Andrea; MARQUES, Leila (org.). Coronavírus e as cidades no Brasil, Rio de Janeiro: Outras Letras, 2020. p. 87-94.

NICOLAZZI, Fernando. O vírus, a vida e a miséria dos ricos. Sul 21, 24 mar. 2020. Disponível em: https://www.sul21.com.br/opiniaopublica/2020/03/o-virus-a-vida-e-a-miseria-dos-ricos-por-fernando-nicolazzi/. Acesso em: 24 fev. 2021.

NICOLAZZI, Fernando; ÁVILA, Arthur; TURIN, Rodrigo (org.). A história (in)disciplinada. Teoria, ensino e difusão do conhecimento histórico. Vitória, ES: Milfontes, 2019.

NORA, Pierre. Événement monstre. Communications, L’événement, Paris, p. 104-127, 1972.

NUNES, Rita Rato. COVID-19 em Portugal. A caminho do desconhecido e a tentar atrasar o passo. Diário de Notícias, 28 mar. 2020. Disponível em: https://www.dn.pt/edicao-do-dia/28-mar-2020/COVID-19-em-portugal-a-caminho-do-desconhecido-e-a-tentar-atrasar-o-passo--11997905.html. Acesso em: 20 nov. 2020.

OLIVEIRA, Maria da Glória de. Os sons do silêncio: interpelações feministas decoloniais à história da historiografia. História da Historiografia, Ouro Preto, v. 11, p. 104, 2018.

OLIVEIRA, Rodrigo Perez; PINHA, Daniel (org.). Tempos de Crise: ensaios de história política. 1. ed. Rio de Janeiro: Autogradia, 2020.

OLIVEIRA, Wanderson. Epidemia ou ‘infodemia’? A guerra de versões sobre o coronavírus na Europa. [Entrevista concedida a] BBC News, São Paulo, 27 fev. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51666948. Acesso em: 20 nov. 2020.

ORD, Toby. The Precipice.Londres: Hachette Book Group, 2020.

PEREIRA, Ana Carolina Barbosa. Na Transversal do Tempo. Salvador: EDUFBA, 2019.

PEREIRA, Ana Carolina Barbosa. Precisamos falar sobre o lugar epistêmico na Teoria da História. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, p. 88-114, 2018.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. Nova Direita? Guerras de memória em tempos de Comissão da Verdade (2012-2014). Varia História, v. 31, p. 863-902, 2015.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria; ARAUJO, Valdei Lopes de. Atualismo 1.0: como a ideia de atualização mudou o século XXI. Vitória: Milfontes, 2019.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria; ARAUJO, Valdei Lopes de.; MARQUES, Mayara. Almanaque da COVID-19. Vitória: Milfontes, 2020. v. 1. 306 p.

PEREIRA, Mateus Henrique de Faria; ARAUJO, Valdei. Vozes sobre Bolsonaro. In: KLEIN, Bruna et al. (org.). Do fake ao fato: Des(atualizando) Bolsonaro. Vitória: Milfontes, 2020. p. 115-140.

PINHA, Daniel. A longa noite de 64. In: Klen, Bruna; PEREIRA, Mateus Henrique de Faria; ARAUJO, Valdei Lopes de (org.). Do fake ao fato: (des)atualizando Bolsonaro. Vitória: Mil Fontes, 2020. p. 195-231.

PINHEIRO, Caio Lucas Morais. As ondas que (se) movem (n)o mar das torcidas. 2020. (Tese de doutorado) – Instituto de Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2020.

RAMALHO, Walderez. A urgência do tempo histórico. In: RANGEL, Marcelo; LEITE, Augusto Bruno de Carvalho Dias. História & Filosofia: problemas ético-políticos. Vitória: Editora Milfontes, 2020a.

RAMALHO, Walderez. Um almanaque para o nosso tempo. HH Magazine, Ouro Preto, 2020b. Disponível em: https://hhmagazine.com.br/um-almanaque-para-o-nosso-tempo/. Acesso em: 24 fev. 2021.

RAMALHO, Walderez. Historical time between Chronos and Kairos. Rethinking History, v. 24, p. 1-16, 2020c.

RAMOS, André da Silva. Machado de Assis e a experiência da história: climas e espectralidade. 2018. (Tese de doutorado) – Instituto de Ciências Humanas, PPGHIS, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.

RANGEL, Marcelode Mello. A urgência do ético. Ponta de Lança, São Cristóvão, v. 13, n. 25, 2019.

RODRIGUES, Thamara de Oliveira. Teoria da história e história da historiografia: aberturas para “histórias não-convencionais”. História da Historiografia, v. 12, n. 29, 28 abr. 2019.

ROSA, Hartmut. Accéleration. Paris: La Découverte, 2010.

ROSSI, Amanda. RUMO À QUARENTENA GLOBAL: A DISTOPIA DO CORONAVÍRUS. Piauí, 29 fev. 2020. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/rumo-quarentena-global-distopia-do-coronavirus/. Acesso em: 7 nov. 2020.

ROSSI, Amanda; BUONO, Renata. Mais contagioso que o coronavírus. Piauí, 10 fev. 2020. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/mais-contagioso-que-o-coronavirus. Acesso em: 30 nov. 2020.

SANTOS, Evandro; BIAZO, Glauber Cícero Ferreira. Teoria da história e história da historiografia. Canoa do tempo, Manaus, n. 10, v. 1, p. 1-10, 2018.

SANTOS, Pedro Afonso Cristóvão dos; NICODEMO, Thiago Lima; PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. Historiografias periféricas em perspectiva global ou transnacional. Estudos Históricos, v. 30, p. 161-186, 2017.

SEVALHO, Gil. Tempos históricos, tempos físicos, tempos epidemiológicos. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 7-20, 1997.

SCHUQUEL, Thayná. Para controlar aglomerações, governo vai monitorar celulares. Metropoles, 3 abr. 2020. Disponível em: https://www.metropoles.com/brasil/para-controlar-aglomeracoes-governo-vai-monitorar-celulares. Acesso em: 7 nov. 2020.

SCHWENGBER, Jacson. A história em permanente estado de crise? Canoa Do Tempo, v. 10, n. 1, p. 67-88, 2018.

SOUZA NETO, Manoel Gustavo. Atualismo e História: proposta de uma nova categoria para pensar a História. Revista de Teoria da História, Goiânia v. 23, p. 340-348, 2020.

SOUZA, Fábio Feltrin de. Heterotopia, outros tempos? In: Foucault e as práticas de liberdade II. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019. p. 32-47.

ESCORRE pelas mãos. Tribuna Online, 26 fev. 2020. Disponível em: https://tribunaonline.com.br/escorre-pelas-maos. Acesso em: 20 nov. 2020.

TURIN, Rodrigo. Entre o passado disciplinar e os passados práticos: figurações do historiador na crise das humanidades. Tempo, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 186-205, 2018.

TURIN, Rodrigo. Tempos precários. Dansk: Zazie Edições, 2019.

VARELLA, Flávia Florentino; BONALDO, Rodrigo Bragio. Negociando autoridades, construindo saberes: a historiografia digital e colaborativa no projeto Teoria da História na Wikipédia. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 40, n. 85, p. 147-170, dez. 2020.

WHITE, Hayden. The ModernistEvent. In: Figural Realism. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1999. p. 141-176.

Publicado
2021-03-22
Como Citar
de Faria Pereira , M. H., & Lopes de Araujo, V. . (2021). Atualismo: Pandemia e historicidades no interminável 2020. Estudos Ibero-Americanos, 47(1), e39802. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2021.1.39802
Seção
Tribuna