A Guiana e o Brasil

Da crise da república cooperativa à abertura democrática (1977-1986)

Palavras-chave: Diplomacia, História, Política, Guiana, Brasil

Resumo

Após se declarar uma república cooperativa, a Guiana passou por dois
processos marcantes: internamente, estatizou a produção de bauxita e açúcar, fortalecendo o poder do Estado sobre a população; externamente, buscou protagonismo nos países não alinhados e no terceiro mundismo, com apoio de Cuba e da China. Em um contexto de crise econômica e disputa territorial com a Venezuela, por um lado, e de vários movimentos socialistas no Caribe e na América Central, por outro, o país obteve do Brasil uma parceria de alto nível, garantindo desafogo comercial e, ao mesmo tempo, respaldo político. Analisando a documentação que os ministros das Relações Exteriores produziram para a análise dos generais presidentes, intento refletir de que forma a Guiana se movimentou no cenário internacional, tendo em vista a diplomacia brasileira e a sua capacidade de absorção desse complicado país em sua zona de influência. Ressalto se tratar de uma série documental ainda inédita, recurso precioso para a pesquisa sobre a Guiana no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iuri Cavlak, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá, AP, Brasil.

Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) em Assis, SP, Brasil. Professor da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) em Macapá, AP, Brasil.

Referências

ARQUIVO DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DO BRASIL. Ofícios e Despachos dos Chanceleres com a Presidência da República (série 1960-1980). Guiana. Telegramas e Cartas Telegramas confidenciais.

BANDEIRA, Moniz. Brasil, Argentina e Estados Unidos: Da Tríplice Aliança ao Mercosul (1870-2003). Rio de Janeiro: Revan, 2003.

BROTHERSON JR, Festus. The Foreign Policy of Guyana, 1970-1985: Forbes Burnham ‘s Search for Legitimacy. In: Journal of Interamerican Studies and World Affairs. Vol. 31, n. 3. 1989. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/165891. https://doi.org/10.2307/165891

DALY, Vere. The Making of Guyana. London: Macmillan Publishers, 1985.

LIMA, Erick Cavalcante Linhares. Política Externa do Vizinho Distante. Estudo de Caso da República Cooperativa da Guiana. Tese (Doutorado) – UNB, Brasília, 2011.

PROCÓPIO, Argemiro. A Amazônia Caribenha. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, n. 50, p. 97-117, 2007. https://doi.org/10.1590/S0034-73292007000200007

RABE, Stephen. U.S Intervention in British Guiana: A cold war history. Washington: North Carolina Press, 2005.

RODNEY, Walter. A History of the Guyanese Working People, 1881-1905. Baltimore: Jonhs Hopkins University Press, 1981.

SPINNER JR, Thomas. A Political and Social History of Guyana, 1945-1983. Colorado: Westview Press, 1984.

THOMAS, Clive. State Capitalism in Guyana: an Assessment of Burham´s Co-operative Socialism Republic. In: FITZROY, Amburley and COHEN, Robin (ed). Crises in Caribbean. New York: Monthly Review Press, 1983.

VIZENTINI, Paulo. A Política Externa do Regime Militar Brasileiro. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1998.

Publicado
2021-03-22
Como Citar
Cavlak, I. (2021). A Guiana e o Brasil: Da crise da república cooperativa à abertura democrática (1977-1986). Estudos Ibero-Americanos, 47(1), e33636. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2021.1.33636
Seção
Seção Livre