O conto autoficcional de Veronica Stigger

Palavras-chave: Conto contemporâneo, Autoficção, Veronica Stigger

Resumo

Este texto visa a refletir sobre o conto autoficcional de Veronica Stigger, evidenciando como a autora supera esse conceito ao constatar o seu desgaste na literatura contemporânea. Para isso, analisaremos três contos de Stigger: “O livro”, publicado em Sombrio Ermo Turvo, “Imagem verdadeira” e “200 m2”, publicados em Os anões, textos que se apresentam como paródias da autoficção e que ressaltam como a escritora gaúcha, ao transmutar-se em personagem, distorce sua própria imagem, num processo especular de seus textos e da própria autoria. Ao considerarmos as características do conto contemporâneo e as especificidades do conto de Stigger, procuramos evidenciar, tomando como aporte teórico, sobretudo, os estudos sobre autoficção de Vicent Colonna e os ensaios sobre os espelhos de Umberto Eco, como Stigger forja vidas inusitadas para si para mostrar que tudo é ficção.     

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Ferraz, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutora em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil; professora do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), em Belo Horizonte, MG, Brasil.

Referências

BARTHES, Roland. O efeito de real. In: BARTHES, Roland. O rumor da língua. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Brasiliense, 1988. p. 158-165.

BORGES, Jorge Luis. Prólogo. In: BORGES, Jorge Luis. Ficções. Tradução de Carlos Nejar. Porto Alegre: Editora Globo S.A., 1970. p. XIII-XIV.

BOSI, Alfredo. Situação e formas do conto brasileiro contemporâneo. In: BOSI, Alfredo. O conto brasileiro contemporâneo. São Paulo: Cultrix, 2015. p. 7-22.

CERA, Flávia Biff. O estranho porvir de Veronica Stigger. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA ABRALIC, 12., 2011, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: UFPR, 2011. Disponível em: https://abralic.org.br/eventos/cong2011/AnaisOnline/resumos/TC1178-1.pdf. Acesso em: 5 fev. 2021.

COLONNA, Vincent. Tipologia da autoficção. In: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (org.). Ensaios sobre a autoficção. Traduçaõ de Jovita Maria Gerheim Noronha; Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2014. p. 39-66.

DOUBROVSKY, Serge. O último eu. In: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (org.). Ensaios sobre a autoficção. Trad. Jovita Maria Gerheim Noronha; Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2014. p. 111-125.

ECO, Umberto. Sobre os espelhos. In: ECO, Umberto. Sobre os espelhos e outros ensaios. Tradução de Beatriz Borges. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989. p. 11-37.

KLINGER, Diana. Escrita de si como performance. Revista brasileira de literatura comparada, [S. I.], n. 12, p. 11-30, 2008. Disponível em: https://abralic.org.br/downloads/revistas/1415542249.pdf. Acesso em: 13 fev. 2021.

NORONHA, Jovita Maria Gerheim (org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução de Jovita Maria Gerheim Noronha; Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2014.

PIBAROT, Annie (entrevista). Dois eus em confronto: Philippe Lejeune, Philippe Vilain. In: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução de Jovita Maria Gerheim Noronha; Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2014. p. 223-242.

PIGLIA, Ricardo. Teses sobre o conto. In: PIGLIA, Ricardo. Formas breves. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p. 87-94.

PIGLIA, Ricardo. Novas teses sobre o conto. In: PIGLIA, Ricardo. Formas breves. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p. 95-114.

RANCIÈRE, Jacques. O destino das imagens. In: RANCIÈRE, Jacques. O destino das imagens. Tradução de Mônica Costa Netto. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. p. 9-41.

SCHØLLHAMMER, Karl Erik. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

STIGGER, Veronica. Veronica Stigger e suas estranhas e pequenas histórias. Entrevista concedida a Bruno Dorigatti. 2010. In: SOUZA, Gustavo Ramos de. O espetáculo em minicontos de Os anões, de Veronica Stigger. RevLet – Revista Virtual de Letras, [S. I.], v. 8, n. 2, ago./dez., 2016. Disponível em: http://www.revlet.com.br/artigos/405.pdf. Acesso em: 13 fev. 2021.

STIGGER, Veronica. O coração dos homens. In: STIGGER, Veronica. Sul. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 2016. p. 59-80.

STIGGER, Veronica. Os anões. São Paulo: SESI-SP, 2018.

STIGGER, Veronica. O livro. In: STIGGER, Veronica. Sombrio Ermo Turvo. 1. ed. São Paulo: Todavia, 2019. p. 45-53.

SÜSSEKIND, Flora. Objetos verbais não-identificados, Jornal O Globo, 21 set. 2013. Prosa & Verso. Disponível em: https://blogs.oglobo.globo.com/prosa/post/objetos-verbaisnao-identificados-um-ensaio-de-flora-sussekind-510390.html. Acesso em: 13 fev. 2021.

Publicado
2021-11-09
Como Citar
Ferraz, B. (2021). O conto autoficcional de Veronica Stigger. Letras De Hoje, 56(2), 173-181. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2021.2.40138
Seção
O Conto Brasileiro Contemporâneo de Autoria Feminina