O funcionamento de falas sintomáticas para além da distinção normal/patológico: contribuições Saussurianas

  • Luiza Milano Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
  • Joana de Quadros Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
Palavras-chave: Funcionamento da linguagem, Falas sintomáticas, Normal/patológico

Resumo

O presente artigo questiona o estatuto da distinção normal/patológico no âmbito dos estudos dos distúrbios de linguagem. Para tanto, realiza uma reflexão acerca da caracterização linguística de falas sintomáticas baseada em pressupostos teóricos saussurianos. De Ferdinand de Saussure (1974), serão consideradas as noções de linguagem, língua e fala, bem como a teoria do valor e o circuito da fala. Foram analisados dois recortes de dados que apontam que a oposição normal/patológico não sustenta a interpretação linguística de fenômenos envolvidos nestes casos. Dessa forma, o estudo evidenciou elementos que permitem pensar a singularidade do funcionamento da linguagem, a partir das referidas noções saussurianas, sem a necessidade de estandardização na classificação dicotômica normal/patológico.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiza Milano, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
Professora de Linguística da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Joana de Quadros Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS
Mestranda m Estudos da Linguagem no PPG Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

ARESI, Fábio. Por uma problematização da distinção normal/patológico na linguagem: uma abordagem enunciativa. 2009. 46 f. Monografia (Graduação em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BENVENISTE, Émile. Problemas de lingüística geral I. Campinas: Pontes, 1991.

CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Univesitária,1990.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de lingüística geral. São Paulo: Cultrix, 1974.

STAWINSKI, Aline Vargas. O aspecto fônico da língua: uma reflexão sobre o lugar do ouvinte na proposta saussuriana. 2016. 108 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

SURREAUX, Luiza Milano. Linguagem, sintoma e clínica em clínica de linguagem. 2006. 202 f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

Publicado
2018-06-05
Como Citar
Milano, L., & Ribeiro, J. de Q. (2018). O funcionamento de falas sintomáticas para além da distinção normal/patológico: contribuições Saussurianas. Letras De Hoje, 53(1), 158-165. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2018.1.28692
Seção
Linguagem na perspectiva da Psico/Neurolinguística e da Neurociência Cognitiva