Individualização e reconhecimento

  • Angelo Vitório Cenci Universidade de Passo Fundo
Palavras-chave: Individualização. Reconhecimento. Formação. Subjetividade. Liberdade comunicativa.

Resumo

 O presente estudo visa a explorar o tema da individualização sob o prisma da teoria do reconhecimento de Axel Honneth com o intuito de situar a problemática da formação humana entre os paradoxos do individualismo da autorrealização contemporâneo e as perspectivas emancipatórias abertas pela ideia de liberdade comunicativa. O percurso desenvolvido inicia com um retorno a Simmel e ao próprio Honneth para retomar o sentido que a individualização assumiu em seu advento com a modernidade. Na sequência, trata da transformação paradoxal sofrida, contemporaneamente, pela individualização moderna em individualismo de autorrealização e de algumas de suas consequências para a constituição da subjetividade. Por fim, com base no conceito honnethiano de liberdade comunicativa, procura-se defender a posição de que esse conceito, atualizado de Hegel, oferece importantes elementos para pensar o âmbito da formação humana para além dos paradoxos do individualismo de autorrealização.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Cenci, A. V. (2013). Individualização e reconhecimento. Educação, 36(3), 314-324. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/faced/article/view/15529
Seção
Outros Temas