A função política dos discursos sociais e suas implicações sobre a biografia

Palavras-chave: Discursos sociais, Narrativas biográficas, Biografia, Catadores, Chefes de Gabinete.

Resumo

Resumo: O presente artigo tem como objetivo realizar uma discussão acerca da função política dos discursos sociais, bem como de suas implicações para a construção biográfica. A análise parte do resultado de duas pesquisas que tiveram como objeto de estudo dois tipos de atividades profissionais: catadores de resíduos e chefes de gabinete. Ambos os estudos possuem caráter qualitativo, e foram conduzidos a partir do método de entrevistas narrativas biográficas, com a utilização da reconstrução biográfica de caso como método de análise. A partir de conceitos formulados pelos sociólogos Pierre Bourdieu e Alfred Schütz, discutimos de que forma os entrevistados instrumentalizam discursos sociais a fim de legitimar suas práticas, bem como construir uma identidade positiva de si mesmos, com impacto sobre a biografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Rinaldi, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS.
Mestre e doutoranda em Ciências Sociais.
Suliane da Silva Cardoso, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS.
Mestre e doutoranda em Ciências Sociais.

Referências

ALCÂNTARA, Manuel. A profissionalização da política. Curitiba: CPOP -PPGCP/UFPR, 2016.

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 2002.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (org.). Usos e abusos da história oral. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 183-191. https://doi.org/10.22409/economica.9i1.p137

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

BOURDIEU, Pierre. A Miséria do Mundo. Petrópolis: Vozes, 2001.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2007.

BOURDIEU, Pierre. Meditações Pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 189, n. 3, p. 1-84, 3 ago. 2010. https://doi.org/10.18227/2237-8057rarr.v6i2.3538

CAMPANI, Darci Barnech. A política nacional de resíduos sólidos e a sustentabilidade de nossa sociedade.In: AMARO, Aurélio Bandeira; VERDUM, Roberto (org.). Política Nacional de Resíduos

Sólidose suas interfaces com o espaço geográfico: entre conquistas e desafios. Porto Alegre: Letral, 2016, p. 13-21. https://doi.org/10.21826/9788563800237

CARDOSO, Suliane. Quem são eles? Os bastidores da política e a diversidade de papéis dos chefes de gabinete. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação em

Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019. https://doi.org/10.31789/imscid-2019-001

DUKUEN, Juan. Entre Bourdieu y Schutz. Encuentros y desencuentros en fenomenología social. Revista Latinomaericana de Estudios sobre Cuerpos, Emociones y Sociedad, [s. l.], n. 3, ano 2, p. 39-50, ago. 2010.

DIAS, Allan Rodrigues. Condições de vida, trajetórias e modos de “estar” e “ser” catador: estudo de trabalhadores que exercem atividade de coleta e venda de materiais recicláveis na cidade de

Curitiba (PR). 2002. 102 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Faculdade de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. https://doi.org/10.11606/d.47.2002.tde-06102005-132201

FUCKS, Mário. Efeitos diretos, indiretos e tardios: trajetórias da transmissão intergeracional da participação política. Lua Nova, São Paulo, n. 83, p. 145-178, 2011. https://doi.org/10.1590/s0102-

MICHELOTTI, Fernando C. Catadores de “lixo que não é mais lixo”: um estudo da dimensão do reconhecimento social a partir de sua experiência de organização coletiva no Rio Grande do Sul. 2006. 192 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006. https://doi.org/10.29289/259453942018v28s1059

PAPE, Elise. Der biographische Ansatz in Frankreich:Entstehung und aktuelle Entwicklungen. BIOS, Jg. 22, 2009, Heft 2, p. 283 -292. https://doi.org/10.1007/978-3-658-21831-7_60

PEREIRA, Jesus; MOURÃO, Pedro Jorge. Os ancestrais e a infância: elementos primários da formação do habitus políticos. Revista Opsis, Catalão , v. 12, n. 1, p. 90-106, 2012. https://doi.org/10.5216/o.v12i1.17383

PORTO ALEGRE. Decreto nº 16.638, de 9 de março de 2010. Regulamenta a Lei nº 10.531, de 10 de setembro de 2008, que institui, no Município de Porto Alegre, o Programa de Redução Gradativa de Veículos de Tração Animal (VTAs) e de Veículos de Tração Humana (VTHs). Porto Alegre: SIREL, 2010. https://doi.org/10.5327/z16794435201816s1p16

PORTO ALEGRE. Departamento municipal de limpeza urbana. Unidades de triagem. [2018?]. Disponível em: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/dmlu/default.php?p_secao=113. Acesso em: 3 maio 2019.

RINALDI, Débora. A interpretação da catação pelos catadores: um estudo biográfico 2018. 169 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais,

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018. https://doi.org/10.31789/imscid-2019-001

ROSENTHAL, Gabriele; FISCHER-ROSENTHAL, Wolfram. Warum Biographieanalyse und wie mansie macht. Zeitschrift für Sozialisationsforschung und Erziehungssoziologie (ZSE). n. 1, p. 405 –427, 1997.

ROSENTHAL, Gabriele. Pesquisa social interpretativa: uma introdução. 5. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

SANTOS, Hermílio. Ação, Relevância e Interpretação Subjetiva. Pernambuco: Estudos de Sociologia, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revsocio/article/view/235228/28252.Acesso em: 14 ago. 2019.

SCHÜTZ, Alfred. Der sinnhafte Aufbau der sozialen Welt: Eine Einleitung in die verstehende Soziologie. Konstanz: UVK, 2004. 500s. https://doi.org/10.1007/978-3-7091-3108-4_5

SCHÜTZ, Alfred. A Construção significativa do mundo social: Uma introdução à sociologia compreensiva. Petrópolis: Editora Vozes. 2018.

SILVA, Caroline; NASCIMENTO, Luís Felipe. 25 anos da coleta seletiva de Porto Alegre: história e perspectivas. Revista Gestão e Desenvolvimento, Novo Hamburgo, v. 14, n. 2, p. 33-50, jul./dez.

https://doi.org/10.25112/rgd.v14i2.1135

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Rinaldi, D., & Cardoso, S. da S. (2019). A função política dos discursos sociais e suas implicações sobre a biografia. Conversas & Controvérsias, 6(2), e34324. https://doi.org/10.15448/2178-5694.2019.2.34324
Seção
Dossiê - Biografia e sociedade