Sequências didáticas

O trabalho por área a partir das situações-problemas

Palavras-chave: Sequência didática, Situação-problema, Contextualização, Interdisciplinaridade

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo caracterizar as Sequências Didáticas – dinâmica metodológica de planejamento e implementação trimestral, de uma escola social, no município de Santa Maria, Rio Grande do Sul – como uma perspectiva de trabalho coletivo por área do conhecimento, ressaltando a importância de abordar os conhecimentos a partir de situações-problemas e não de conceitos fragmentados e descontextualizados com a realidade dos(as) estudantes, o que poderá contribuir para o rompimento da educação bancária predominante no cenário brasileiro. Além disso, busca descrever a situação-problema, passo a passo, a partir da experiência das autoras no Grupo de Estudos e Pesquisas Educação em Ciências em Diálogo, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Rio Grande do Sul e da experiência como professoras de Ciências Naturais na escola em questão. A partir dessa reflexão sobre a práxis nesses espaçostempos avalia-se a importância de entender a situação-problema e ampliar os estudos nessa área para que se possa cada vez mais fortalecer a contextualização e a interdisciplinaridade nas áreas, necessárias para esse tipo de dinâmica metodológica/abordagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tamine Santos Sául, Escola Marista Santa Marta (EMSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Mestre em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação, ambos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil. Licenciada em Ciências Biológicas, pelo Instituto Federal Farroupilha, em São Vicente do Sul, RS, Brasil. Coordenadora Pedagógica, dos anos finais da Escola Marista Santa Marta.

Diuliana Nadalon Pereira, Escola Marista Santa Marta (EMSM), Santa Maria, RS, Brasil.

Mestra e doutoranda em Educação em Ciências pelo Programa de Educação em Ciências da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em Santa Maria, RS, Brasil. Graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas pelo Instituto Federal Farroupilha, em São Vicente do Sul, RS, Brasil. Professora de Ciências dos 6º e 7º anos do ensino fundamental da Escola Marista Santa Marta.

Referências

ALVES, A. C. S., et al. Metodologia de Sequências Didáticas e Projetos Interdisciplinares. Caderno Marista de Educação, Porto Alegre, v. 9, p. 14-24, 2015.

BERTOLLO, M. R. R.; SANTOS, M. B. Sequências Didáticas. Santa Maria. 2015 ou 2916. Power Point.

AULER, D. Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade: pressupostos para o contexto brasileiro. Ciência & Ensino, Piracicaba. v. 1, n. especial, p. 1-20, nov. 2007.

CADERNO MARISTA DE EDUCAÇÃO. Porto Alegre: CMC, 2015. v. 9. Edição Especial.

CADERNO MARISTA DE EDUCAÇÃO: Reflexões sobre a Gestão Curricular. Porto Alegre: CMC, 2018. v. 10, n. 1.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 57. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

LOPES, M. L. M.; AMARAL, L. C. Sequências Didáticas e possibilidades de uma prática pedagógica interdisciplinar. Caderno Marista de Educação, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 198-209, 2018.

MAGOGA, T. F. Abordagem Temática na Educação em Ciências: um olhar à luz da Epistemologia Fleckiana. 2017. 167 p. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

MORAES R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Unijuí; 2016. 264 p.

MUENCHEN, C. A disseminação dos três momentos pedagógicos: um estudo sobre práticas docentes na região de Santa Maria/RS. 2010. 273 p. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

PIERSON, A. H. C. O cotidiano e a busca do sentido para o ensino de Física. 1997. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

SÁUL, T. S.; SOKOLOVICZ, M. S.; COSTA, M.G. A educação do campo na escola urbana: um olhar sobre uma experiência interdisciplinar. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL E FÓRUM DE EDUCAÇÃO NO CAMPO, 3., 2018, Santa Maria. Anais [...]. Santa Maria: SIFEDOC, 2018, p. 1-12.

SILVA, I.M.; SAÚL, T. S. Foguetes Maristas: a interdisciplinaridade aliada a teoria e prática. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, 8., 2019, Santa Maria. Anais [...], Santa Maria: [s. n.], 2019, p. 1-12.

SILVA, I. M.; SÁUL, T. S. Foguetes Maristas: a interdisciplinaridade aliada a teoria e prática. In: OLIARI, G. Artesania do saber pedagógico: em defesa do escolar. 1. ed. Vlkeranópolis: Diálogo Freiriano, 2020, p. 217-232.

UNIÃO MARISTA DO BRASIL. Matrizes Curriculares de educação básica do Brasil Marista. 2. ed. Curitiba: PUCPRESS, 2016.

UNIÃO MARISTA DO BRASIL. Matrizes Curriculares de educação básica do Brasil Marista. 3. ed. Curitiba: PUCPRESS, 2019.

UNIÃO MARISTA DO BRASIL. Projeto Educativo do Brasil Marista: nosso jeito de conceber a Educação Básica. Brasília: UMBRASIL, 2010.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Publicado
2021-11-03
Como Citar
Sául, T. S., & Pereira, D. N. (2021). Sequências didáticas: O trabalho por área a partir das situações-problemas. Caderno Marista De Educação, 12(1), e40797. https://doi.org/10.15448/2763-5929.2021.1.40797
Seção
Artigos