Avaliação

Uma prática diferenciada

  • Gisele Mânica Pradella
  • Rui Antonio Piassini
Palavras-chave: Avaliação, Educador, Processo avaliativo, Formação

Resumo

O presente artigo tem como objetivo dialogar sobre o estudo de uma avaliação diferenciada, buscando apontar e discutir alguns desafios e perspectivas que essa ação pedagógica inspira na prática cotidiana junto à implementação da Matriz Curricular Institucional (MCI). O foco deste estudo é refletir sobre o processo avaliativo que vem sendo realizado em um Colégio particular, da cidade de Bento Gonçalves/RS. A pesquisa foi realizada a partir de leitura e análise bibliográfica sobre o tema, consultando diferentes autores, como Perrenoud, Hoffmann e Barcelos. Foi utilizada também a aplicação de um questionário junto ao corpo docente do 6º ano Ensino Fundamental e ao 3º ano Ensino Médio, englobando o conceito da palavra “avaliação”, quais os instrumentos avaliativos utilizados na prática docente, o principal objetivo de realizar a avaliação, além dos procedimentos que são utilizados após a aplicação dos instrumentos e, por fim, questionando se a quantidade de instrumentos é suficiente para qualificar a aprendizagem do estudante. A análise dos dados permitiu conhecer a perspectiva dos educadores sobre o conceito e a função da avaliação e refletir sobre os meios para modificar esse processo tão importante na formação dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Mânica Pradella

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), especialista em Supervisão Escolar, pela Associação Catarinense de Ensino - Faculdade Guilherme Guimbala e em Psicopedagogia Clínica e Institucional, pela UCS.

Rui Antonio Piassini

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Diretor do Colégio Marista Assunção em Porto Alegre.

Referências

BARCELOS, Eronita Silva. Avaliação para a cidadania. Curitiba: Editora, 1998.

HAETINGER, Max. Professor Max em revista! Criatividade, tecnologia, aprendizagem, avaliação e muitos outros olhares registrados por este educador. Max Haetinger. Curitiba: Editora Melo, 2010.

HOFFMANN, Jussara Maria Lerch. Avaliação: mito e desafio: uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Mediação, 2001.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática. Salvador: Malabares Comunicação e Eventos, 2003.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Compreensão filosófica e prática educacional: a avaliação em educação. In: Filosofia e ação educativa. 2. ed. Rio de Janeiro: Mimeo, 1980. P.

PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Tradução de Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Artmed, 1999.

UNIÃO MARISTA DO BRASIL. Projeto Educativo do Brasil Marista: nosso jeito de conceber a educação Básica. Brasília, DF: Umbrasil, 2010.

UNIÃO MARISTA DO BRASIL. Tessituras do currículo Marista: matrizes curriculares de educação básica. Curitiba: PUCPRess, 2016.
Publicado
2020-11-23
Como Citar
Mânica Pradella, G., & Piassini, . R. A. . (2020). Avaliação: Uma prática diferenciada. Caderno Marista De Educação, 10(1), e39609. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/caderno-marista-de-educacao/article/view/39609
Seção
Artigos