Implementação das Matrizes Curriculares e os resultados de aprendizagem em avaliações externas

Um percurso de análise nas áreas de Linguagens e Matemática

  • Camila da Silva Fabis
  • Shirley Sheila Cardoso
Palavras-chave: Resultados de aprendizagem, Matrizes Curriculares, Avaliação externa

Resumo

Este artigo apresenta a análise dos resultados de aprendizagem, em avaliações internas e externas, na etapa do Ensino Médio de um Colégio particular de Porto Alegre/RS, considerando uma possível mudança de resultados, a partir da implementação das Matrizes Curriculares do Brasil Marista. Por meio da análise de gráficos, de 2013 a 2016, nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática e Redação, buscou-se compreender as possíveis mudanças realizadas no currículo. Foram mapeados os desempenhos internos – indicadores de rendimento dos estudantes na escola – e externos – avaliação de larga escala (Exame Nacional do Ensino Médio [Enem]). Os materiais empíricos de análise foram os dados comparativos dos gráficos de desempenho antes, durante e após a implementação do novo currículo. Como fonte complementar, utilizou-se, na análise empírica, as percepções da pesquisa dos concluintes do ano de 2016. Os resultados revelaram, na perspectiva de análise das avaliações, que a reestruturação curricular vem movimentando um trabalho intencional que repercute em resultados de aprendizagem externo e interno, avançando significativamente nas áreas de Linguagens, Matemática e Redação

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila da Silva Fabis

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Coordenadora pedagógica do Ensino Médio do Colégio Marista Rosário.

Shirley Sheila Cardoso

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Supervisora Pedagógica dos Colégios da Rede Marista.

Referências

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, DF, dez. 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 10 out. 2018.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. Diário Oficial da União, Brasília, DF, nov. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc59.htm . Acesso em: 15 out. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.415, de fevereiro de 2017. Diário Oficial da União, Brasília, DF, fev. 2017. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2017/lei-13415-16-fevereiro-2017-784336-publicacaooriginal-152003-pl.html>. Acesso em: 10 out. 2018.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica, inclusas no Parecer CNE/CEB nº 07. Diário Oficial da União, Brasília, DF, abr. de 2010. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=5367-pceb007-10&category_slug=maio-2010-pdf&Itemid=30192>. Acesso: 15 out. 2018.

ESTEBAN, Maria Teresa. Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

KAMPFF, Adriana. As avaliações em Larga Escala e o compromisso da Gestão Educacional. In: BONHEMBERGER, Marcelo; MENTGES, Marcelo (Orgs.) Educação Marista: perspectivas e desafios. São Paulo: FTD, 2016.

KUNZER, Acácia. O Ensino Médio no Plano Nacional de Educação 2011-2020: Superando a década perdida? Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 112, p. 851-873, jul.-set. 2010

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos: inquietações e buscas. Revista Educar, Curitiba, n. 17, p. 153-176, 2001..

NÓVOA, Antônio. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

PARAISO, Marilucy Alves. Currículo e a mídia educativa brasileira: poder, saber e subjetivação. Chapecó: Argos, 2007.
Publicado
2020-11-23
Como Citar
da Silva Fabis, C., & Sheila Cardoso, S. . (2020). Implementação das Matrizes Curriculares e os resultados de aprendizagem em avaliações externas: Um percurso de análise nas áreas de Linguagens e Matemática. Caderno Marista De Educação, 10(1), e39606. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/caderno-marista-de-educacao/article/view/39606
Seção
Artigos