Diálogos filosóficos em O tempo e o vento, de Erico Verissimo

Márcio Miranda Alves

Resumo


A representação da História no romance O tempo e o vento inclui três das mais importantes correntes filosóficas assimiladas pelos intelectuais no final do século XIX e início do XX. Nos diálogos entre os personagens Rodrigo Cambará, Rubim Veloso e Jairo Bittencourt encontramos referências ao positivismo de Augusto Comte, ao evolucionismo social de Spencer e ao super-homem de Nietzsche. Esses diálogos falam sobre um período crucial da história cultural e política brasileira e ajudam a caracterizar a postura ideológica dos personagens.


Palavras-chave


Erico Verissimo; positivismo; evolucionismo social.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS