O cenário esportivo como arena de disputas políticas: entre a memória recitada e o apagamento de rastros

Claudia Cristina da Silva Fontineles

Resumo


O presente texto discute em que medida dois elementos da vida esportiva do Piauí – o estádio de futebol “Albertão” e o time de futebol Tiradentes – foram tratados como acionadores na disputa entre os dois grupos políticos majoritários no cenário político piauiense, entre as décadas de 1970 e 1980. Tratados como insígnias do primeiro governo de Alberto Silva (1971-1975), foram aplaudidos por seus aliados como sinônimo da inscrição do estado em um contexto de prosperidade e da euforia desenvolvimentista, consonante com o cenário político em vigência no Brasil em tempos de Ditadura Civil-Militar, e rechaçados por seus oponentes por serem considerados a reafirmação da presença deste governo na história e na memória da sociedade piauiense. Neste artigo, discutimos como essas disputas manifestaram-se nas disputas políticas estabelecidas entre estes grupos e inscreveram-se no cotidiano e na memória social local. Para tanto, foram analisados como fontes históricas documentos oficiais, jornais de circulação no período, além das fotografias usadas pelo governo em suas correspondências oficiais e de relatos orais, que, à luz da interlocução teórica com Michel de Certeau, Réne Rémond, Paul Ricoeur, Paul Veyne, Michel Pollak, entre outros, contribuíram para a elucidação analítica da temática.


Palavras-chave


História; Política; Esporte; Memória; Piauí.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, Gilberto. Vencer ou morrer: futebol, geopolítica e identidade nacional. Rio de Janeiro: Mauad Editora, 2002.

AGOSTINHO, Santo. Confissões. Tradução de J. Oliveira Santos; A. Ambrósio de Pina. São Paulo: Nova Cultural. 1996.

ANSART, Pierre. História e Memória dos Ressentimentos. In: BRESCIANI, Stella; NAXARA, Márcia. Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp, 2001.

BORGES, Maria Eliza Linhares. História & Fotografia. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

CALDAS, Waldnyr. Aspectos sociopolíticos do futebol brasileiro. Revista USP, São Paulo, n. 22, jun.-ago. 1994. Disponível em: http://www.usp.br/revistausp/22/06. Acesso em: 11 nov. 2009.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. Tradução de Diogo Mainard. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis. Rio de Janeiro: Vozes, 2004.

CHAIM, Aníbal Renan Martinot. A bola e o chumbo: futebol e política nos anos de chumbo da Ditadura Brasileira. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

DELEUZE, Gilles. Proust e os signos. Tradução de Antonio Piquet e Roberto Machado. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

FRANCO Jr., Hilário. A dança dos deuses: futebol, sociedade, cultura. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

KOSSOY, Boris. Fotografia & História. 2. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001.

LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MÁXIMO, João. A memória do futebol brasileiro. Revista Estudos Avançados – USP, São Paulo, v. 13, n. 37, set.-dez. 1999.

NORA, Pierre. Pierre Nora e o ofício do historiador: “A França doente de sua memória”. Entrevista concedida a Jacques Buob et Alain Frachon. Le Monde 2. Hors Série. Colunies. Um dêbat français. Mai-juin 2006.

POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1989.

RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

RIBEIRO, Luiz Carlos. Brasil: futebol e identidade nacional. Efdeportes, Buenos Aires, ano 8, n. 56, enero 2003. Disponível em: http://efdeportes.com/RevistaDigital. Acesso em: 15 out. 2009.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas, SP: Editora UNICAMP. 2007.

SANTOS, José Lopes dos. Dirceu Arcoverde: missão cumprida. 2. ed. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal. 1982.

______. Piauí: a força do poder municipal. Teresina: Gráfica Mendes. 1989. Vol. I, II e III.

SARMENTO, Carlos Eduardo. A construção da Nação Canarinho: uma história institucional da seleção brasileira de futebol, 1914-1970. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

______. A regra do jogo: uma história institucional da CBF. Coordenação Adelina Maria Novaes Cruz, Carlos Eduardo Sarmento e Juliana Lage Rodrigues; Texto Carlos Eduardo Sarmento. Rio de Janeiro: CPDOC, 2006.

SONTAG, Susan. Ensaios sobre a fotografia. Lisboa: Dom Quixote, 1986.

TAVARES, Zózimo. 100 fatos da história do Piauí no Século XX. 3. ed. Teresina: Halley, 2000.

TEIXEIRA, Tomaz. A outra face da oligarquia do Piauí. Fortaleza: Stylus Comunicação. 1981.

______. Combate: a esperança de vencer – depoimento. Teresina: [S./n.], 1990.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história e Foucault revoluciona a história. 4. ed. Brasília: Editora da UNB, 1998.

Fontes:

A Hora , Teresina, 8 out. 1971.

Arquivo Público do Estado do Piauí – Casa Anísio

Brito. Fotos 1-4.

FONTINELES, Maria Isaura. Entrevista concedida a Cláudia Cristina da Silva Fontineles. Teresina, 19 out. 2004.

FREITAS NETO, Antonio Francisco de Almendra. Diário do Povo. Teresina, 31 ago. 1997.

O Dia . Teresina, ano XXII, 28 ago. 1973.

MORAES, Genoveva Aguiar. Entrevista concedida a Cláudia Cristina da Silva Fontineles. Teresina, 15 ago. 2008.

SILVA, Alberto Tavares. Entrevista concedida a Cláudia Cristina da Silva Fontineles. Teresina, 03 out. 2006.

______. Discurso pronunciado no Senado Federal em 10 abril de 1981. In: SILVA, Alberto. Minha Luta por um Piauí melhor. Brasília: Secretaria Especial de Editoração e Publicação do Senado Federal, 1981b. Vol. 5.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2017.2.24744

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios - www.publicationethics.org



AVALIAÇÃO QUALIS CAPES - 2016 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - A2

INDEXADORES E PORTAIS

  • Web of Science - Master Journals List (Clarivate Analytics)
  • SSCI - Social Sciences Citation Index (Clarivate Analytics)
  • AHCI - Arts and Humanities Citation Index (Clarivate Analytics)
  • Scopus (Elsevier)
  • SJR - ScIMAGO Journal & Country Rank (Elsevier)
  • Historical Abstracts with Full Text (EBSCO)
  • Academic Search Premier (EBSCO)
  • Fonte Acadêmica (EBSCO)
  • Fuente Academica (EBSCO)
  • CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
  • Portal CAPES

FATOR DE IMPACTO NO SJR (SCImago Journal & Country Rank)

SCImago Journal & Country Rank

Licença Creative Commons OriginalityCheck®
Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. 
TurnITin
Todos os artigos são submetidos ao software Turnitin, antes de iniciar qualquer tipo de avaliação.
Diadorim  Open Access 
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul. 
 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS