A reforma agrária nos campos do sul de Portugal (1975): uma revolução na revolução

Raquel Varela, Constantino Piçarra

Resumo


Realizado a 25 de abril de 1974, depressa o golpe de Estado que derruba a ditadura origina um processo revolucionário no âmbito do qual, no sul de Portugal, a agudização da luta por melhores salários, condições de trabalho e garantia de emprego, entre assalariados rurais, com especial realce para os temporários, e os empresários agrícolas, dá lugar a um poderoso movimento de ocupações de terras, fato que torna realidade a reforma agrária, cujo enquadramento legal só vem a surgir na vigência dos IV e V Governos Provisórios liderados por Vasco Gonçalves, tendo Fernando Oliveira Baptista na pasta da Agricultura. Neste processo de ocupações de terras, que se desenrola ao longo do ano de 1975, definem-se três fases, as quais se caracterizam em articulação com o andamento da situação política do país e, por conseguinte, com a política agrária do Estado ao longo deste período. Utilizamos uma ampla gama de fontes, algumas inéditas como a documentção dos partidos políticos, as fontes dos sindicatos e comissões de trabalhadores, as disposições legais referentes ao processo e o arquivo de imagem da televisão pública RTP. Destacamos neste artigo duas conclusões principais a partir da investigação que levamos a cabo: 1) a reforma agrária é um processo que se inicia por ocupações espontâneas de terras e os partidos políticos irão responder a este processo tentando dirigi-lo; 2) a reforma agrária é determinada por um modelo assente em unidades coletivas de produção e na maximização do emprego.


Palavras-chave


Portugal; reforma agrária; partido comunista; propriedade

Texto completo:

PDF

Referências


BAPTISTA, Fernando Oliveira. O 25 de abril, a sociedade rural e a questão da terra. In: BRITO, José Maria Brandão. (Dir.). O País em Revolução. Lisboa: Editorial Notícias, 2001. p, 133-207.

______. Portugal 1975 – Os Campos. Porto: Edições Afrontamento, 1978.

______. Trabalhadores agrícolas e agricultores familiares – dez anos de factos, debates e projectos. Revista Crítica de Ciênncias Sociais, n. 18/19/20, p. 411-450, 1986.

BARRETO, António. Anatomia de uma Revolução: a reforma agrária em Portugal, 1974-1976. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1987.

______. O Estado e a Reforma Agrária: 1974-1976. Análise Social, n. 77/78/79, p. 513-575, 1983.

______. Classe e Estado: os sindicatos na reforma agrária. Análise Social, n. 80, p. 41-96, 1984.

BARROS, Afonso de. Do Latifúndio à Reforma Agrária: o caso de uma freguesia do Baixo Alentejo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1986.

CALDAS , João Castro. Terra e Trabalho. Oeiras: Celta, 2001.

CARVALHO, Lino de. Reforma Agrária: da utopia à realidade. Porto: Campo das Letras, 2004.

CUNHAL, Álvaro. Discurso na I Conferência de Trabalhadores Agrícolas do Sul. 9 de Fevereiro de 1975. In: CUNHAL, Álvaro. Discursos Políticos (3). Lisboa: Avante!, 1975.

PIÇARRA, Constantino. As ocupações de terras no Distrito de Beja, 1974-1975. Coimbra: Almedina, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2016.3.22985

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.




e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064

Capes65Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios - www.publicationethics.org

Apoio MEC/CAPES: Beneficiados pelo Edital Nº 013/2016.
Apoio MCTI/CNPq: Beneficiados pelo Edital Nº 25/2016.
Apoio MCTI/CNPq: Beneficiados pelo Edital Nº 24/2015.
Apoio MCTI/CNPq/MEC/CAPES: Beneficiados pelo Edital Nº 09/2012.
Apoio MCTI/CNPq/MEC/CAPES: Beneficiados pelo Edital Nº 15/2011.

PROEX –  2012/2013

AVALIAÇÃO QUALIS CAPES - 2016 
ÁREA CAPES - História
CLASSIFICAÇÃO - A2

INDEXADORES E PORTAIS

  • Web of Science - Master Journals List (Clarivate Analytics)
  • SSCI - Social Sciences Citation Index (Clarivate Analytics)
  • AHCI - Arts and Humanities Citation Index (Clarivate Analytics)
  • Scopus (Elsevier)
  • SJR - ScIMAGO Journal & Country Rank (Elsevier)
  • Historical Abstracts with Full Text (EBSCO)
  • Academic Search Premier (EBSCO)
  • Fonte Acadêmica (EBSCO)
  • Fuente Academica (EBSCO)
  • CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • LATINDEX - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
  • Portal CAPES

FATOR DE IMPACTO NO SJR (SCImago Journal & Country Rank)

SCImago Journal & Country Rank

Licença Creative Commons OriginalityCheck®
Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. 
TurnITin
Todos os artigos são submetidos ao software Turnitin, antes de iniciar qualquer tipo de avaliação.
Diadorim  Open Access 
Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul. 
 

Copyright: © 2018 EDIPUCRS