A configuração das alianças golpistas nas ditaduras de Brasil e Argentina: uma perspectiva a partir da imbricação cívico-militar

Hernán Ramírez

Resumo


Neste artigo nos propomos a debater a configuração das alianças entre setores civis e militares que deflagraram os golpes de Estado e instauraram regimes ditatoriais no Brasil e na Argentina. Interessa-nos caracterizar tanto a sua constituição inicial quanto as dinâmicas que produziram sucessivas configurações dentro dessas próprias administrações, determinando nuances particulares, já que elas incidiram profundamente tanto nas políticas implementadas quanto nos setores que se lhes podiam contrapor.

Palavras-chave


Ditaduras do Cone Sul, Alianças golpistas, Cívico-militar

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-864X.2012.1.11586



e-ISSN: 1980-864X | ISSN-L: 0101-4064


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.