Cotidiano e relações de poder numa instituição de longa permanência para pessoas idosas

Vicente de Paula Faleiros, Tereza Morano

Resumo


Este artigo tem como pressuposto que o poder institucional se manifesta no cotidiano dos asilos, cuja denominação passou a ser “instituições de longa permanência”, por meio do controle das rotinas, na adesão ao ideário proposto, nas relações de saber e poder de atores institucionais. O objetivo da pesquisa, realizada numa instituição de idosos foi o de compreender essas relações de poder no cotidiano. O método utilizado foi o da observação direta durante dois meses de 2008, implicando registros e entrevistas não estruturadas, na forma de conversas. Os resultados mostram que no seu cotidiano as instituições asilares combinam um ideário humanista filantrópico com um sistema de controle disciplinar e uma adaptação de medidas a garantias legais de direitos, mas com normas e práticas homogeneizadas que fazem predominar o poder dirigente.

Palavras-chave - Idosos. Poder institucional. Asilos. ILPIS

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS