Mediação de Conflitos de Violência Intrafamiliar Contra Pessoas Idosas: uma proposta não jurídica / Proposed Methodology of Work for The Mediation of Violence Against Elderly People Conflicts: a non-legal proposition

  • Maria Sueli do Vale Assistente Social da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.
  • Vicente de Paula Faleiros Assistente Social Professor Emérito da UnB e docente nas Pós-Graduações em Psicologia e Gerontologia da UCB.
  • Izabel Borges dos Santos Enfermeira Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal; Docente Escola Superior de Ciência da Saúde (ESCS)
  • Neuza Moreira de Matos Docente Universidade Católica de Brasília (UCB) e Enfermeira da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.
Palavras-chave: Idoso. Violência intrafamiliar. Mediação de conflitos

Resumo

RESUMO – O texto propõe uma metodologia de trabalho para Mediação de Conflito de Violência Intrafamiliar (MCVI) contra pessoas idosas, de forma não jurídica, a ser desenvolvida nas Unidades de Saúde por equipe multiprofissional. Método: pesquisa social qualitativa, com o método da pesquisa ação por meio de estudo piloto. Resultados: a proposta metodológica foi construída por meio do atendimento de dez casos de violência, visando o estabelecimento de passos para nortear os profissionais de saúde, a fim de estabelecer uma rede de parcerias com os cuidadores por meio de propostas concretas de ação de cada integrante da família no intuito de resolver tais conflitos. Conclusões: essa metodologia de MCVI pode ser utilizada na Assistência Básica de Saúde e no Programa Saúde da Família, visto tratar-se de uma metodologia de fácil aplicação, baixo custo, alta resolutividade, exigindo uma equipe profissional restrita envolvida.

Palavras-chave – Idoso. Violência intrafamiliar. Mediação de conflitos.

ABSTRACT – The text propose a methodology for Family Violence Conflict Mediation (MCVI) against elderly people in a non-legal proposition, which will be developed at the Basic Health Units by a multi-professional team. Method: qualitative social research using action research trough a pilot experiment. Results: the methodology was developed via the care of ten cases of violence, aimed to establish the steps to guide health professionals in order to determine a network of partnerships with caregivers through specific action proposals from each member of the family so as to solve such conflicts. Conclusions: this methodology can be used in MCVI Primary Health Care and in the Family Health Program, since it is a methodology with easy application, low cost, high capacity of problem solving and that requires a small team of professionals.

Keywords – Elderly. Domestic violence. Conflict mediation.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Sueli do Vale, Assistente Social da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.
Mestre em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília (UCB) e Assistente Social da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.
Vicente de Paula Faleiros, Assistente Social Professor Emérito da UnB e docente nas Pós-Graduações em Psicologia e Gerontologia da UCB.
Assistente Social. PhD em Sociologia pela Universidade de Montreal. Professor Emérito da UnB e docente nas Pós-Graduações em Psicologia e Gerontologia da UCB.
Izabel Borges dos Santos, Enfermeira Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal; Docente Escola Superior de Ciência da Saúde (ESCS)
Enfermeira pela Universidade de Brasília, Mestre em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília (UCB) ; docente da Escola Superior de Ciência da Saúde (ESCS); Enfermeira da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal; Enfermeira do trabalho do Serviço Móvel de Urgência do Distrito Federal
Neuza Moreira de Matos, Docente Universidade Católica de Brasília (UCB) e Enfermeira da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.
Enfermeira pela Universidade de Brasília, Mestre em Gerontologia e docente pela Universidade Católica de Brasília (UCB) e Enfermeira da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

Referências

AMBROSIO, Eliza Regina. Cuidado e violência – os dois lados da mesma família: uma análise compreensiva do modo de caminhar a vida dos cuidadores de idosos. Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Pós-graduação em Serviço Social, 2012.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2008.

BITTENCURT, Bianca da Rosa. Mediation: an alternative for the conflict resolution in the family right. Revista Jurídica da unifil, Ano V - nº 5. 2008.

BRASIL, Secretaria Especial de Direitos Humanos. Pano de Ação para o Enfrentamento da Violência Contra a Pessoa Idosa. Brasília: Secretaria Especial de direitos Humanos, 2007.

BREITMAN, S. & PORTO, A. C. Mediação Familiar: uma intervenção em busca da paz. Porto Alegre: Criação Humana, 2001.

CACHAPUZ, Rozane da Rosa. Mediação nos Conflitos & Direito de Família. Curitiba. Juruá, 2003.

CALDAS, Célia Pereira, Envelhecimento com dependência: responsabilidades e demandas da família. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro. V. 19, n. 3, p. 773- 781, maio – jun. 2003.

CAMARANO, Ana Amélia (Org.). KANSO, Solange; MELLO, Juliana Leitão e. Como Vive O Idoso Brasileiro? In: CAMARANO, Ana Amélia (Org.). Muito Além dos 60: Os Novos Idosos Brasileiros. Rio de Janeiro, IPEA, 2004.

FALEIROS, Vicente de Paula. Globalização, correlação de forças e serviço social. São Paulo: Cortez, 2013.

FALEIROS, Vicente de Paula. Supervisão na área psicossocial: desafios teórico-práticos. In: FALEIROS, Vicente de Paula. Globalização, correlação de forças e serviço social. São Paulo: Cortez, 2013, p. 128-150.

FALEIROS, Vicente de Paula. Violência contra a pessoa idosa ocorrência, vítimas e agressores. Brasília: Universa, 2007.

FÉRES-CARNEIRO, Terezinha (Org.) Casal e família: transmissão, conflito e violência. São Paulo: Casa do psicólogo, 2013.

FERNANDES, Waldemar José; SVARTMAN, Betty; FERNANDES, Beatriz Silverio (Orgs). Grupos e configurações vinculares. São Paulo: Artmed, 2003.

GALANO, Mônica Haydée. Mediação – uma nova mentalidade. In: Mediação métodos de resolução de controvérsias. Coord. Ângela Aliveira. São Paulo: LTr. n. 1, p. 102-112, 1999.

HELLER, Agnes. O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

KLOCK, Adriana Danke, HECK, Rita Maria & CASARIM, SidneiaTesmer. Cuidado Domiciliar: a Experiência da Residência Multiprofissional em Saúde da Família/ UFPEL- MS/ BID. Texto e contexto enfermagem, abr-jun; v.14, n. 2, p. 237- 245, 2005.

KRUG, E. G et al. World report on violence and health. Geneva, WHO. 2002.

LEME, L. E. G. O Idoso e a família. In: NETTO, M. P. Tratado de Geriatria e Gerontologia, 2ed. rev. e ampl. São Paulo/SP. Atheneu, 2007, p. 217 -223.

MACHADO, Laura & QUEIROZ, Zally V. Negligência e Maus-tratos. In: FREITAS, Elizabete Viana de [et al.]. Negligência e Maus-tratos in Tratado de Geriatria e Gerontologia (Freitas et al.org. ) Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2002.

MULLER, Fernanda Gaudenz, BEIRAS, Adriano & CRUZ, Roberto Moraes. O trabalho do psicólogo na mediação de conflitos familiares: reflexões com base na experiência do serviço de mediação familiar em Santa Catarina. Aletheia, n.26, p.196-209, jul./dez. 2007. Acesso em: 08 de Outubro de 2009.

MUNIZ, Deborah Lídia Lobo. A mediação como facilitadora do acesso à justiça e ao exercício da cidadania. Londrina: Revista Jurídica da Unifil, Ano I, n. 1, 2004.

PAPALÉO-NETTO, Matheus. Tratado de Gerontologia. In: PAPALÉO-NETO, Matheus; KLEIN, Eva Lucila (Org.) Demência e Epidemiologia, Tipos, e Manifestações Clínicas. p. 323-338, Atheneu, São Paulo, 2007.

PINTO, Luiz Roberto Nogueira. Arbitragem: a alternativa premente para descongestionar o poder judiciário. São Paulo: Arte & Ciência, 2002.

ROSENBERG, Marshall B. Dénouer les conflits par la communication NonViolente. Genebra-Bernex: Jouvence, 2006.

ROVINSKI, Sônia Liane Reichert. Dano psíquico em mulheres vitimas de violência. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2004.

SANICOLA, Lia. As dinâmicas de rede e o trabalho social. São Paulo: Veras, 2008.

SANTOS, Silvia Maria Azevedo dos. Idosos, família e cultura: um estudo sobre a construção do papel do cuidador. Campinas, São Paulo. ed. Alínea, 2003.

SCHNITMAN, Dora Fried& LITTLEJOHN, Stephen. Novos paradigmas em mediação. Porto Alegre: ed. Artes Médicas, 1999.

SEQUEIRA, Carlos. Cuidar de idosos com dependência física e mental. Lisboa: Lidel, 2010.

SILVA, Maria Amélia de Souza e. Violência contra crianças- quebrando o pacto do silêncio. In: FERRARI, Dalka C. A. & VECINA, Tereza C. C.(Org.). O fim do silêncio na violência familiar. Teoria e prática- São Paulo. Ágora, 2002, 327 p.

TRILHA, Celita Salmaso; NAKAOSKI, Tatiana & FRANCO, Simone Silveira [et al.] Capacidade funcional de idosos restritos ao domicílio, do conjunto Ruy Virmond Carnascialli. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina/PR, v. 26, n. 1, p. 37-46, jan/jun. 2005.

WARAT, Luis Alberto. O ofício do mediador. Florianópolis: Habitus, 2001, v.1. n. 1, p. 27-41, 2004.

Publicado
2015-06-30
Como Citar
Vale, M. S. do, Faleiros, V. de P., dos Santos, I. B., & de Matos, N. M. (2015). Mediação de Conflitos de Violência Intrafamiliar Contra Pessoas Idosas: uma proposta não jurídica / Proposed Methodology of Work for The Mediation of Violence Against Elderly People Conflicts: a non-legal proposition. Textos & Contextos (Porto Alegre), 14(1), 104 - 114. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2015.1.18168
Seção
Envelhecimento Humano e Trabalho Profissional