Efetividade da rede de atenção à saúde e à assistência social à pessoa idosa na expressão de usuários e gestores – o caso de Boa Vista/RR

  • Vicente de Paula Faleiros UnB/UCB
  • Janeska M.T Rapozo Secretaria de Saúde Boavista RR
Palavras-chave: Rede de Proteção, Gerontologia Social, Boa Vista.

Resumo

Este artigo trata do paradigma e da efetivação da rede de proteção à pessoa idosa nas áreas de assistência social e saúde, numa perspectiva crítica, tendo como referência a cidade de Boa Vista, capital do Estado de Roraima. A rede de proteção é definida como uma mediação de forças e de poder que se pactua, atuando formal ou informalmente. Salienta-se que os direitos sociais previstos na legislação devem ser efetivados numa rede de proteção. A metodologia da pesquisa consistiu de entrevistas semi-estruturadas com duas gestoras da área da saúde e uma da área de assistência social e de quatro grupos focais (dois de cada área) com pessoas idosas, além de um mapa de serviços e de seus vínculos no território. Os resultados mostram que a mediação da proteção em redes se faz com pouca interatividade institucional pactuada e apenas informalmente, por meio de contatos, embora se reconheça um paradigma de ação integrada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vicente de Paula Faleiros, UnB/UCB
Assistente social, PhD em sociologia, professor emérito da UnB, Pós Graduação em Política Social
Janeska M.T Rapozo, Secretaria de Saúde Boavista RR
Assistente social, mestre em gerontologia pela Universidade Católica de Brasília, assistente social da Prefeitura de Boa Vista/RR
Publicado
2011-12-05
Como Citar
Faleiros, V. de P., & Rapozo, J. M. (2011). Efetividade da rede de atenção à saúde e à assistência social à pessoa idosa na expressão de usuários e gestores – o caso de Boa Vista/RR. Textos & Contextos (Porto Alegre), 10(2), 356 - 370. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/8483
Seção
Serviço Social, produção do conhecimento e políticas sociais