A experiência em formação

Maria da Conceição Botelho Sgadari Passeggi

Resumo


Focaliza-se as narrativas autobiográficas como prática pedagógica, com o objetivo de refletir sobre a ressignificação da experiência, no contexto da formação de formadores. Inicialmente, expõem-se alguns recortes históricos para definir a noção de experiência e pontuar aproximações sobre sua fluidez e impermanência, a partir dos estudos de Dilthey, Gadamer, Jay e Ricoeur. Apresenta-se, em seguida, o grupo reflexivo como dispositivo de formação de formadores e discutem-se as diferentes etapas do seu funcionamento nos ateliês de escrita autobiográfica, que constituem a parte prática de uma disciplina teórica sobre pesquisa (auto)biográfica, na pós-graduação. Finalmente, traz-se nosso entendimento sobre os vínculos que se entretecem entre linguagem, reflexividade biográfica e consciência histórica, nas narrativas de si. Nas considerações em aberto, problematiza-se o lugar da escrita autobiográfica como prática de formação na modernidade avançada.

Palavras-chave


reflexividade; narrativas autobiográficas; ressignificação da experiência; formação

Texto completo:

PDF


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS