Entrelaçando tempos de infância e escolarização: a relação entre idade e frequência nas escolas da Região Colonial Italiana do RS de 1875 a 1930

Terciane Ângela Luchese

Resumo


o texto apresenta indícios para pensar a construção dos tempos escolares, especialmente relações entre idade e frequência escolar na Região Colonial Italiana do Rio Grande do Sul (antigas colônias Dona Isabel, Caxias e Conde d’Eu), no período entre 1875 a 1930. Tempos ritualizados pelas cerimônias produzidas pelas comemorações de determinadas datas, o início do ano escolar, o período esperado de permanência na escola – a idade para iniciar e terminar os estudos. Compreender o tempo de infância em relação ao tempo de escola, a partir de fontes historiográficas diversificadas, como relatórios, correspondências, atas, mapas de frequência, cadernos de chamada e fotografias, é o intuito do texto. A referência teórico-metodológica da análise considera os pressupostos da história cultural. Por fim, o texto procura contribuir para o conhecimento da história da educação brasileira, no sentido da organização do tempo escolar, considerando a multiplicidade cultural e étnica do país.

Palavras-chave


tempos; (in)frequência; idade escolar

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.