Os partidos brasileiros segundo seus estudiosos: análise de um expert survey

Gabriela da Silva Tarouco, Rafael Machado Madeira

Resumo


O posicionamento ideológico dos partidos políticos brasileiros tem sido mensurado de diversas formas, que são aqui discutidas e comparadas. Além disso, as classificações correntes são confrontadas com os resultados de um survey aplicado a cientistas políticos. A classificação ideológica resultante do survey coincide com várias outras presentes na literatura, elaboradas a partir de métodos diferentes, que incluem avaliação pelos próprios membros dos partidos. A conclusão é de que a localização dos partidos brasileiros na dimensão esquerda-direita é suficientemente uniforme entre as diferentes mensurações para ser considerada válida, contrariando os diagnósticos correntes de ausência de identidade política no sistema partidário brasileiro.


Palavras-chave


Partidos. Ideologia. Expert survey. Escala esquerda-direita.

Texto completo:

PDF

Referências


BABBIE, E. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

BENOIT, K.; LAVER, M. Party policy in modern democracies. New York: Routledge, 2006.

COPPEDGE, M. A classification of Latin American political parties. Kellogg Institute Working Paper. v. 244, 1997.

JANDA, K. Political Parties: a cross-national survey. New York: Macmillan Publishing Company, 1980.

KLINGEMANN, H.-D. et al. Mapping policy preferences II: Estimates for parties, electors, and governments in Eastern Europe, European Union and OECD 1990-2003. Oxford: Oxford University Press, 2006.

MADEIRA, R. e TAROUCO, G. Esquerda e direita no Brasil: uma análise conceitual. Revista Pós Ciências Sociais, v. 8, n. 15, p. 171-185, 2011.

MAINWARING, S.; MENEGUELLO, R. et al. Partidos conservadores no Brasil contemporâneo: quais são, o que defendem, quais são suas bases. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

MAIR, P. Searching for the positions of political actors: a review of approaches and a critical evaluation of expert surveys. In: M. Laver (Org.), Estimating the policypositions of political actors. London; New York: Routledge, p. 10-30, 2001 dx.doi.org/10.4324.9780203451656>.

POWER, T.; ZUCCO, C. Replication data for: Brazilian legislative surveys. (25 dez. 2011).

POWER, T.; ZUCCO, C. O Congresso por ele mesmo. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011.

SÁEZ, M. A.; FREIDENBERG, F. Partidos políticos na América Latina. Opinião Pública, v. 8, n. 2, p. 137-157, 2002.

SINGER, A. Esquerda e direita no eleitorado brasileiro. São Paulo: Edusp, 2002.

TAROUCO, G.; MADEIRA, R. Partidos, programas e o debate sobre esquerda e direita no Brasil. Revista de Sociologia e Política, v. 21, n. 45, p. 149-165, 2013 .

WIESEHOMEIER, N.; BENOIT, K. Parties and presidents in Latin America: data from expert surveys in 18 Latin American countries, 2006-2007. [Data set]. University of Konstanz e Trinity College Dublin, 2007 .

WISEHOMEIER, N.; BENOIT, K. Presidents, parties, and policy competition. The Journal of Politics, v. 71, n. 4, p. 1435-1447, 2009 .




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2015.1.18077

Direitos autorais 2016 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs