A ontologia da Phronesis: a leitura heideggeriana da ética de Aristóteles

  • Roberto Wu UFSC
Palavras-chave: Hermenêutica. Phronesis. Praxis. Holon.

Resumo

O artigo discute conceitos da filosofia prática de Aristóteles e sua apropriação por Heidegger no período dos anos 1920. Para isso, o autor explora a interpretação heideggeriana do conceito de totalidade e sua relação com o particular, a fim de caracterizar a situação concreta como o solo hermenêutico das relações de compreensão. Investiga-se a conexão interna dos conceitos que se referem à praxis em Aristóteles, destacando-se a importância da phronesis na sua retomada ontológica por Heidegger. O artigo encerra indicando as estratégias interpretativas de alguns intérpretes recentes da recepção heideggeriana de Aristóteles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Wu, UFSC
Doutor em Filosofia pela Puc-Rio. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFSC na área de ontologia.
Publicado
2011-04-30
Como Citar
Wu, R. (2011). A ontologia da Phronesis: a leitura heideggeriana da ética de Aristóteles. Veritas (Porto Alegre), 56(1). https://doi.org/10.15448/1984-6746.2011.1.9295