UMA ALTERNATIVA KANTIANA PARA A PREVENÇÃO GERAL E A RETRIBUIÇÃO

  • Jean-Christophe Merle Universidade de Tübingen
Palavras-chave: Kant. Pena. Retribuição.

Resumo

Contrariamente à visão tradicional de Kant como um puro retributivista, as interpretações recentes da teoria kantiana da pena (Byrd, por exemplo) propõem uma teoria mista da retribuição e prevenção geral. Embora ambos elementos sejam literalmente corretos, tentarei mostrar os limites de cada um deles. Sustentarei que a teoria kantiana da pena não é consistente com seu próprio conceito de lei. Proponho, então, uma outra justificação para a pena: especial e reabilitação. A crítica kantiana do utilitarismo não afeta essa alternativa, que tem, outrossim, apoio em Kant e é totalmente consistente com sua própria concepção de lei.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

As obras de Kant em alemão são referenciadas conforme as abreviaturas e indicações de número de páginas da edição da Preussische Akademie der Wissenschaften:

GMS: Grundiegung zur Metaphysik der Sitten.

KprV: Knitik der praktischen Vemuntft.

Padagogik: Uber Padagogik. [ed. port.: Sobre a pedagogia. Piracicaba: UNIMEP, 1999.)

RL: Metaphysische Anfangsgrinde der Rechtslehre.

ZeF: Zum ewigen Frieden.

BYRD, B. S. 1989. Kants Theory of Punishment: Deterrence in its Threat, Retribution in its Execution. Law and Philosophy, v. 8, n. 2, p. 153-200.

COHEN, H. 1922. Schniften zur Philosophie und Zeitgeschichte. Ed. por A. Goerland e E. Cassirer.

Berlin.

HART, L. H. A. 1973. Punishment and responsibility: essays in the philosophy of law Oxford: Clarendon Press.

HILL, T. E. 1997. Kant on Punishment: A Coherent Mix of Deterrence and Retribution? Jahrbuch fiir Recht und Ethik, n. 5, p. 291-314.

————.. 1999. Kant on Wrongdoing, Desert and Punishment. Law and Philosophy, n. 18, p. 407-441.

———.. 2000. Respect, Pluralism and Justice. Cambridge University Press.

HÓFFE, O. 1998. Vom Straf- und Begnadigungsrecht. In: id. (Hrsg.). Kants Rechtslehre. Berlin. p. 213-233.

HOLTMAN, 8. 1997. Toward Social Reform: Kants Penal Theory Reinterpreted. Utilitas, n. 9, p. 3-21.

MURPHY, J. G. 1987. Does Kant Have a Theory of Punishment? Columbia Law Review, n. 87, p. 509-592.

POGGE, T. W. 1997. Is Kant's Rechtslehre Comprehensive? The Southem Joumal of Philosophy, v. XXXVI, p. 161-187.

PUGSLEY, R. A. 1981. A Retributivist Argument against Capital Punishment. In: Hofstra Law Review, Heft 9, 1501-1523.

SCHEID, D. E. 1983. Kant's Retributivism. Ethics, n. 93, p. 262-282.

SCHWARZSCHILD, S. S. 1985. Kantianism and the Death Penalty. Archiv fir Rechts - und Sozialphi-

losophis, n. 71, p. 343-377.

Publicado
2002-12-30
Como Citar
Merle, J.-C. (2002). UMA ALTERNATIVA KANTIANA PARA A PREVENÇÃO GERAL E A RETRIBUIÇÃO. Veritas (Porto Alegre), 47(2), 237-247. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2002.2.34872