Reforma e Secularização: Uma interface histórica

  • Hans-Georg Flickinger Universität Kassel
Palavras-chave: Lutero, processo histórico, Reforma, secularização

Resumo

A celebração dos quinhentos anos da Reforma protestante toma como ponto de referência a colocação das 95 Teses de Lutero na porta da igreja de Wittenberg, em 1517. Insinua-se, assim, que a origem da Reforma possa ser identificada com um evento histórico. No entanto, tudo indica que a Reforma foi e continua sendo um processo, do qual nem o início nem o fim podem ser vinculados a uma determinada data. Este artigo explora esse processo de interface histórica através do imbricamento entre Reforma e secularização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Christoph Türcke (2016), zu Klampen Verlag, Springe(Alemanha).

Hans-Georg Flickinger (2016), A filosofia política nas sombras da secularização, Editora da UNISINOS, São Leopoldo

Martinho Lutero (2015), Da liberdade do cristão, 2ª ed. bilingue, Editora Unesp, São Paulo. (cit. LC)

Publicado
2018-04-23
Como Citar
Flickinger, H.-G. (2018). Reforma e Secularização: Uma interface histórica. Veritas (Porto Alegre), 63(1), 224-234. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2018.1.29654