Sobre a apresentação lírica da história: Hegel e o poema moderno

  • Ammon Allred PUCRS
Palavras-chave: Celan. Hegel. História. Poesia lírica. Modernidade.

Resumo

O artigo reformula a pré-história da filosofia como é entendida por G. W. F. Hegel, a fim de examinar o que uma “Apresentação Lírica da História” poderia ter sido. O Autor argumenta que o tratamento da história por Hegel no final de suas palestras sobre estética sofre de uma falta de atenção ao conteúdo filosófico específico da poesia lírica moderna, que pode ser localizada em sua afirmação de que a poesia lírica está principalmente preocupada com o sujeito. Em contraste, o Autor argumenta que o relato de Hegel deveria tê-lo levado a considerar que a poesia lírica está principalmente preocupada com mundos alienados subjetivos, que ele chama de “contramundos.” O ensaio termina com uma breve análise de três poemas de Paul Celan para mostrar como essa mudança no sentido da poesia lírica teria levado Hegel a dar maior peso à poesia lírica em sua teoria da história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ammon Allred, PUCRS
P

Referências

ADORNO, T. Prisms. Trans. Sheirry Weber Nicholsen and Samuel Weber. Cambridge: MIT Press, 1983.

ARISTOTLE. Poetics.

CELAN, P. Gesammelte Werke. Frankfurt: Suhrkamp, 1983.

DERRIDA, J. Cinders. Trans. Ned Lukacher. Lincoln: University of Nebraska Press, 1991.

DERRIDA, J. “Poetics and the Politics of Witnessing”. In: Sovereignties in Question: The Poetics of Paul Celan. Trans. Thomas Duitot. New York: Fordham University Press, 2005.

ELDRIDGE, R. “Hegel as a Modern Philosopher of Art”. In: Proceedings of the European Society of Aesthetics, vol 2. 2010. p. 113-124.

HEGEL, G. W. F. Aesthetics: Lectures on Fine Art (two volumes). Trans. T. M. Knox. Oxford: Oxford University Press, 1975.

HEGEL, G. W. Fi. Phenomenology of Spirit. Trans. A. V. Miller. Oxford: Oxford University Press, 1977.

LACOUE-LABARTHE, P.; NANCY, J.-L. L’ absolu littéraire: théorie de la littérature du romantisme allemand. Paris: Seuil, 1978. PLATO. Republic.

TSAKARIDOU, C. A. “Art’s Self-Disclosure: Hegelian Insights into Cinematic and Modernist Space”. In: Evental Aesthetics, 2, 1 (2013), p. 44-72.

Publicado
2015-05-12
Como Citar
Allred, A. (2015). Sobre a apresentação lírica da história: Hegel e o poema moderno. Veritas (Porto Alegre), 60(1), 50-68. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2015.1.12655
Seção
Ética e Filosofia Política