Screening for visual disturbances in schoolchildren in the city of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil

  • Tania Gisela Biberg-Salum Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Renata Palápoli Picoli Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Camila Bogoni Budib Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Camila Caldas de Souza Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Carlos Magno Guimarães Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Eduardo Silva Aguiar Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Livia Oliveira Cunha Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Marco Antônio Kawabata Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Matheus Ribeiro Comparin Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
  • Wagner Luiz Engelman Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Keywords: school health, visual acuity, vision disorders.

Abstract

Aims: To investigate the occurrence of visual disturbances in schoolchildren from a philanthropic institution in the city of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil.

Methods: A cross-sectional study was conducted with students aged six to 12 years, both male and female, who attended a philanthropic institution in 2012. The Ishihara test and the Snellen chart were used for visual screening. Later, those students with abnormal results were referred to a specialist.

Results: Ninety-four schoolchildren were included in the study. Eighteen were found by the visual screening to have some impairment: suspected dyschromatopsia in five and poor visual acuity in 13, according to the Snellen chart. Eleven students, three with suspected dyschromatopsia and eight with poor visual acuity, went to see a specialist. After ophthalmologic evaluation, one child with suspected dyschromatopsia was unsure about the positive diagnosis. Among the students with abnormal visual acuity, two presented with visual deficit.

Conclusions: The results show that, although a considerable number of students presented with some type of visual problem during the visual screening, impairment was not confirmed by most of the ophthalmologic evaluations. These findings highlight the importance of screening for the detection of visual disorders, provided that it is followed by ophthalmologic assessments for proper diagnosis and guidance. 

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Tania Gisela Biberg-Salum, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Docente do Curso de Medicina da Universidade Anhanguera Uniderp e Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul. Médica Oftalmologista. Doutora em Ciências Médicas pela USP-RP. Mestre em Ciências édicas pela USP - RP. Especialista em Formação Docente para o Ensino Superior. MBA em Gestão de Cooperativas Médicas pela FGV
Renata Palápoli Picoli, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Docente do Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP. Fonoaudióloga. Doutora em Saúde Pública. Pesquisadora da FIOCRUZ - MS
Camila Bogoni Budib, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmica do Curso de Medicina
Camila Caldas de Souza, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmica do Curso de Medicina
Carlos Magno Guimarães, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmico do Curso de Medicina
Eduardo Silva Aguiar, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmico do Curso de Medicina
Livia Oliveira Cunha, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmica do Curso de Medicina
Marco Antônio Kawabata, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmico do Curso de Medicina
Matheus Ribeiro Comparin, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmico do Curso de Medicina
Wagner Luiz Engelman, Curso de Medicina da Universidade Anhanguera-UNIDERP
Acadêmico do Curso de Medicina

References

Gasparetto MERF, Temporini ER, Carvalho KMM, Kara-José N. Dificuldade visual em escolares: conhecimentos e ações de professores do ensino fundamental que atuam com alunos que apresentam visão subnormal. Arq Bras Oftalmol. 2004;67(1):65-71. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492004000100011

Silva CMF, Almeida DR, Bernardes RR, Bazzano FCO, Filho MM, Magalhães CHT, Atzingen DANCV. Desempenho escolar: interferência da acuidade visual. Rev Bras Oftalmol. 2013;72(3):168-71. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-72802013000300005

Ávila M, Alves MR, Nishi M. As Condições de Saúde Ocular no Brasil. CBO - Conselho Brasileiro de Oftalmologia [Internet]. São Paulo; 2015 [cited 2015, Aug]. Available from: www.cbo.net.br/novo/publicacoes/Condicoes_saude_ocular_IV.pdf

Neto CAM, Moreira ATR; Moreira LB. Relação entre acuidade visual e condições de trabalho escolar em crianças de um colégio do ensino fundamental público de Curitiba. Rev Bras Oftalmol. 2014;73(4):216-9.

Brasil. Decreto nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 dez., 2007.

Dadalto EV, Nielsen CSCB, Oliveira EAM. Levantamento da prevalência de distúrbios da comunicação em escolares do ensino público fundamental da Cidade de Vila Velha/ES. Rev CEFAC. 2012;14(6):1115-21. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462012005000024

Granzoto JA, Ostermann CSPE, Brum LF, Pereira PG, Granzoto T. Avaliação da acuidade visual em escolares da 1a série do ensino fundamental. Arq Bras Oftalmol. 2003;66:167-71. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000200010

Oliveira CAS, Hisatomi KS, Leite CP, Schellini SA, Padovani CR, Padovani CRP. Erros de refração como causas de baixa visual em crianças da rede de escolas públicas da regional de Botucatu - SP. Arq Bras Oftalmol. 2009;72(2):194-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492009000200012

Toledo CC, Paiva APG, Camilo GB, Maio MRS, Leite ICG, Gherra, MR. Detecção precoce de deficiência visual e sua relação com o rendimento escolar. Rev Ass Méd Bras. 2010;56(4):415-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302010000400013

Laignier MR, Castro MA, Sá PSC. De olhos bem abertos: investigando acuidade visual em alunos de uma escola municipal de Vitória. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2010;14(1):113-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452010000100017

Batista CG, Nunes SS, Horino LE. Avaliação assistida de habilidades cognitivas em crianças com deficiência visual e com dificuldades de aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica. 2004;17(3):381-93. http://dx.doi.org/10.1590/s0102-79722004000300011

Urbano LCV. Discromatopsia: métodos de exame. Arq Bras Oftalmol. 978;41(5):236-52.

Martins GM, Bordaberry MF, Corrêa ZMS, Mânica MB, Costa JC, Telichevesky N, et al. Visão das cores em escolares: avaliação de um novo teste. J. Pediatr. 2001;77(4):327-30 http://dx.doi.org/10.1590/s0021-75572001000400016

Gianini RJ, Masi E, Coelho EC, Oréfice FR, Moraes RA. Prevalência de baixa acuidade visual em escolares da rede pública, Sorocaba. Rev Saúde Pública. 2004;38(2):201-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102004000200008

Brasil. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Pesquisas em Educação Básica (Inep). Censo Escolar da Educação Básica. [Internet]. Brasília; 2013 [cited 2015, Aug]. Available from: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/resumos_tecnicos/resumo_tecnico_censo_educacao_basica_2013.pdf

Abud AB, Ottaiano JAA. Aspectos socioeconômicos que influenciam no comparecimento do exame oftalmológico de escolares com alterações visuais. Arq Bras Oftalmol. 2004;67(5):773-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492004000500015

Ribeiro GB, Coelho ALD, Chaves PHP, Macedo RL, Silva TAB. Avaliação oftalmológica de crianças de escolas públicas de Belo Horizonte/MG: um panorama acerca da baixa acuidade visual. Rev Bras Oftalmol. 2015;74(5):288-91. http://dx.doi.org/10.5935/0034-7280.20150059

Kara-José N. Importância da Correção Óptica nos Escolares [Internet]. Conselho Brasileiro de Oftalmologia; 2009 [cited 2015, Aug]. Available from: http://www.cbo.com.br/novo/medico/pdf/jo/ed122/6.pdf

Published
2016-02-25
How to Cite
Biberg-Salum, T. G., Picoli, R. P., Budib, C. B., de Souza, C. C., Guimarães, C. M., Aguiar, E. S., Cunha, L. O., Kawabata, M. A., Comparin, M. R., & Engelman, W. L. (2016). Screening for visual disturbances in schoolchildren in the city of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil. Scientia Medica, 25(4), ID21389. https://doi.org/10.15448/1980-6108.2015.4.21389
Section
Original Articles