Motivação para aprender em adolescentes do Ensino Médio de uma escola pública militar

  • Ana Carla Marostica de Souza Faculdade Meridional (IMED), RS
  • Aline Cardoso Siqueira Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), RS
  • Israel Kujawa Faculdade Meridional (IMED), RS
  • Naiana Dapieve Patias Faculdade Meridional (IMED), RS
Palavras-chave: adolescência, Ensino Médio, motivação intrínseca, motivação extrínseca.

Resumo

A motivação para aprender é objeto de estudo de inúmeras disciplinas do conhecimento, pois está relacionada com a aprendizagem escolar. Este estudo objetiva investigar a motivação intrínseca (MI) e extrínseca (ME) em adolescentes do Ensino Médio de uma escola militar, verificando quais as diferenças nos tipos de motivação por sexo e faixa etária. Participaram 236 adolescentes de 14 a 18 anos (M=15,5; DP=0,84) de ambos os sexos, sendo 138 (59%) meninas. Foram utilizados como instrumentos para coleta de dados a Escala de Avaliação da Motivação para Aprender de Alunos do Ensino Médio (EMA-EM) e uma ficha de dados sociodemográficos. Foram realizadas análises estatísticas descritivas e teste t de Student. Os resultados evidenciaram que a MI é maior do que a ME. Quanto à faixa etária, houve diferença significativa apenas quanto à motivação total, tendo os adolescentes mais novos mais motivação do que os mais velhos. Os resultados são discutidos com base na teoria motivacional intrínseca e extrínseca e demonstram que, no geral, os adolescentes estão motivados para a aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carla Marostica de Souza, Faculdade Meridional (IMED), RS
Psicóloga (IMED)
Aline Cardoso Siqueira, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), RS
Psicóloga, Doutora em Psicologia (UFRGS), Docente dos cursos de graduação e pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Israel Kujawa, Faculdade Meridional (IMED), RS
Filósofo, Doutor em Psicologia Social e Institucional (UFRGS)
Naiana Dapieve Patias, Faculdade Meridional (IMED), RS
Psicóloga, Doutora em Psicologia (UFRGS), Docente do curso de Graduação e Mestrado em Psicologia da Faculdade Meridional (IMED)

Referências

Angelucci, C. B., Kalmus, J., Paparelli, R., & Patto, M. H. S. (2004). O estado da arte da pesquisa sobre o fracasso escolar (1991-2002): Um estudo introdutório. Educação e Pesquisa, 30(1), 51-72.doi:10.1590/S1517-97022004000100004

Benevides, A. A. & Soares, R. B. (2016). Diferencial de desempenho das escolas militares: bons alunos ou boa escola? In Anais do XXI Encontro Regional de Economia (pp. 1-24). (DOI INEXISTENTE)

Bonfim, A. P., Damasceno, A. B., Soares, L. S. S., Rodrigues, L. C., & Fernandes, S. S. (2017). Influência da administração militar nas escolas públicas de ensino médio. Id On Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, 11(37), 484-499. doi:10.14295/idonline.v11i37.854

Boruchovitch, E. (2008). A motivação para aprender de estudantes em cursos de formação de professores. Educação, 31(1), 30-38. (DOI INEXISTENTE)

Bzuneck, J. A. (2009). A motivação do aluno: Aspectos introdutórios. In E. Boruchovitch, & J. A. Bzuneck (Org.), A motivação do aluno: Contribuições da psicologia contemporânea (pp. 9-36). Petrópolis, RJ: Vozes. (DOI INEXISTENTE)

Bzuneck. J. A (2010). Como motivar os alunos: Sugestões práticas. In E. Boruchovitch, J. A. Bzuneck, & S. E. R. Guimarães. (Org). A motivação para aprender: aplicações no contexto educativo (pp. 13-42). Petrópolis, RJ: Vozes.

Castells, M. (2000). O Poder da Identidade. São Paulo, SP: Paz e Terra.

Damiani, M. (2006). Discurso pedagógico e fracasso escolar. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 14(53), 457-478. doi:10.1590/S0104-40362006000400004

DeBacker, T., & Nelson, R. M. (2000). Motivation to learn science: Differences related to gender, class type, and ability. The Journal of Educational Research, 93(4), 245-254. doi:10.1080/00220670009598713

Eccheli, S. D. (2008). A motivação como prevenção da indisciplina. Educar, 1(32), 199-213. (DOI INEXISTENTE)

Guimarães, S. E. R., Bzuneck, A. J., & Sanches, S. F. (2002). Psicologia educacional nos cursos de licenciatura: A motivação dos estudantes. Psicologia Escolar e Educacional, 1(6), 11-19. doi:10.1590/S1413-85572002000100002

Haguette, A., Pessoa, M. K. M., & Vidal, E. M. (2016). Dez escolas, dois padrões de qualidade. Uma pesquisa em dez escolas públicas de Ensino Médio do Estado do Ceará. Ensaio: Avaliação Política Pública Educaciona, 24(92), 609-636. doi:10.1590/S0104-40362016000300005

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [INEP] e Ministério da Educação (2018). Censo Escolar 2017.

Recuperado de: https://drive.google.com/file/d/1diB1miZTKvuVByb9oXIXJgWbIW3xLL_f/view

Kolenc, J. (2011). Differences among university students in motivation to learn: A cross-cultural study. Zbornik Instituta za Pedagoška Istraživanja, 43(1), 41-62. doi:10.2298/ZIPI1101041K

Locatelli, A. C. D., Bzuneck, J. A., & Guimarães, E. R. (2007). A motivação de adolescentes em relação com a perspectiva de tempo futuro. Psicologia: Reflexões e Crítica, 20(2), 268-276. doi:10.1590/S0102-79722007000200013

Lourenço, A. & De Paiva, M. (2010). A motivação escolar e o processo de aprendizagem. Ciência & Cognição, 15(2), 132-141. (DOI INEXISTENTE)

Marchiore, L. W. O. A. & Alencar, E. M. L. S (2009). A motivação para aprender em alunos do ensino médio. Revista Educação Temática Digital, 10(1), 105-123. doi:10.20396/etd.v10in.esp..937

Miguel, R. R., Rijo, D., & Lima, L. N. (2014). Fatores de risco para o insucesso escolar: a relevância das variáveis psicológica e comportamentais do aluno. Revista Portuguesa de Pedagogia, 1(46), 127-143. (DOI INEXISTENTE)

Moreira, A. B. & Kramer, S. (2007). Contemporaneidade, educação e tecnologia. Educação & Sociedade, 28(100), 1037-1057.doi:10.1590/S0101-73302007000300019

Neves, E. R. C. & Boruchovitch, E. (2007). Escala de avaliação da motivação para aprender de alunos do ensino fundamental. Revista Psicologia Reflexão e Crítica, 20(3), 406-413. doi:10.1590/S0102-79722007000300008

Neves, E. R. C. & Boruchovitch, E. (2004). A motivação de alunos no contexto da progressão continuada. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 20(1), 77-85. doi:10.1590/S0102-37722004000100010

Pansera, S. M., Valentini, N. C., Souza, M. S., & Berleze, A. (2016). Motivação intrínseca e extrínseca: Diferenças no sexo e na idade. Psicologia Escolar e Educacional, 20(2), 313-320. doi:10.1590/2175-3539/2015/0202972

Pezzi, F. A. S., Donelli, T. M. S., & Marin, A. H. (2016). School failure in the perception of adolescents, parents and teachers. Psico-USF, 21(2), 319-330. doi:10.1590/1413-82712016210209

Prata, A., Barbosa-Ducharne, M., Gonçalves, C., & Cruz, O. (2013). O impacto dos estilos educativos parentais e do desenvolvimento vocacional no rendimento escolar de adolescentes. Análise Psicológica, 3(31), 235-243. doi:10.14417/S0870-8231201300030002

Rufini, S.E., Bzuneck, J. A., & Oliveira, K.L. (2012). A qualidade da motivação em estudantes do ensino fundamental. Paidéia, 22(51), 53-62.doi:10.1590/S0103-863X2012000100007

Schulze, S., & Van Heerden, M. (2015). Learning matter: Identifying influences on the motivation to learn Science. South African Journal of Education, 35(2), 1-9. doi:10.15700/saje.v35n2a1058

Schwartz, S. (2014). Motivação para ensinar e aprender: Teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes. (DOI INEXISTENTE)

Yi-Guang Lin, Y-G, McKeachie, W., & Kim. Y-C. (2003). College student intrinsic and/or extrinsic motivation and learning. Learning and Individual Differences, 13, 251-258. doi:10.1016/S1041-6080(02)00092-4

Zardeckaite-Matulaitiene, K. & Paluckaite, U. (2013). The relation between teacher's self-disclosure and student's motivation to learn. European Scientific Journal, 9(28), 456-470. doi:10.1080/08824090902861523

Publicado
2019-05-08
Como Citar
de Souza, A. C. M., Siqueira, A. C., Kujawa, I., & Patias, N. D. (2019). Motivação para aprender em adolescentes do Ensino Médio de uma escola pública militar. Psico, 50(1), e25895. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2019.1.25895
Seção
Artigo Original