<i>Coping</i> e satisfação com a vida em adultos com AIDS

  • Marineia Crosara de Resende Centro Universitário do Triângulo
  • Rose Mari da Silva Centro Universitário do Triângulo
  • Thatiana Pereira Marques
  • Matteus Vinícius de Abreu
Palavras-chave: AIDS, Enfrentamento, Psicologia da Saúde, Bem-estar subjetivo

Resumo

Este trabalho objetivou identificar as estratégias de coping e a satisfação com a vida em pessoas com Aids; verificar a correlação entre estratégias de enfrentamento e satisfação com a vida. Participaram 22 adultos, idade média 37 anos. Os Resultados indicaram que, com relação à satisfação com a vida, as pessoas estão satisfeitas (42,9%) ou mais ou menos satisfeitos (42,9%) com suas próprias vidas no momento e 90,4% também têm expectativa de vir a estarem satisfeitas com suas vidas no futuro. As estratégias mais utilizadas foram as baseadas em práticas religiosas e pensamentos fantasiosos (média 4,09), seguida por estratégias de enfrentamento focalizadas no problema (média 3,71), busca de suporte social (média 2,93), estratégias de enfrentamento focalizadas na emoção (média 2,36). Palavras-chave: AIDS; enfrentamento; bem-estar subjetivo; psicologia da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marineia Crosara de Resende, Centro Universitário do Triângulo
Psicóloga, mestre em Gerontologia e Doutora em Educação pela UNICAMP. Bolsista CNPQ Pós-Doutorado Júnior
Rose Mari da Silva, Centro Universitário do Triângulo
Aluna de Psicologia do Centro Universitário do Triângulo
Thatiana Pereira Marques
Psicóloga pelo Centro Universitário do Triângulo
Matteus Vinícius de Abreu
Psicólogo pelo Centro Universitário do Triângulo
Publicado
2008-08-29
Como Citar
Resende, M. C. de, Silva, R. M. da, Marques, T. P., & Abreu, M. V. de. (2008). <i>Coping</i> e satisfação com a vida em adultos com AIDS. Psico, 39(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/1437
Seção
Artigos