“A gente se vê por aqui”: a realidade da TV numa perspectiva recepcional

  • Bruno Souza Leal Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Televisão, Recepção, Realismo

Resumo

A partir da retomada de estudos vinculados a diferentes tradições do pensamento sobre recepção, o artigo analisa a hipótese da televisão exigir a superação da dicotomia ficção/realidade. Para isso, investiga especialmente o pensamento de Eco, Gumbrecht e Iser e conceitos como performance e mímesis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Souza Leal, Universidade Federal de Minas Gerais
Pesquisador permanente do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais, na linha de pesquisa "Textualidades midiáticas". Coordena o Núcleo de Estudos Tramas Comunicacionais: Narrativa e Experiência, tendo integrado o NUH - Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT da UFMG e os grupos de pesquisa Poéticas da Experiência e Gris/UFMG. Seus trabalhos compreendem pesquisas sobre o jornalismo, a narrativa, a homocultura, a experiência estética e a televisão. Possui graduação em Comunicação Social, mestrado e doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais e pós-doutorado em Ciências da Comunicação pela Unisinos.

Referências

ECO, Umberto. A obra aberta. São Paulo: Perspectiva, 2003.

______. Viagem na irrealidade cotidiana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

GUMBRECHT, H. U. Modernização dos sentidos. São Paulo: 34 Letras, 1998.

______. Corpo e forma. Rio de Janeiro: Uerj, 1998.

GUMBRECHT, H. U.; ROCHA, João C. (Org.). Máscaras da mímesis. Rio de Janeiro: Record, 1999.

ISER, Wolfgang. Feigning in Fiction. In: VALDES & MILLER (Eds.). Identity of the literary text. Toronto: University of Toronto Press, 1985. p. 204-230.

______. The implied reader - patterns of communication in prose fiction from Bunyan to Beckett. London: The Johns Hopkins University Press, 1974.

______. The act of reading - a theory os aesthetic response. London: Routledge & Kegan, 1978.

______. Prospecting: From reader response to literary anthropology. London: The Johns Hopkins University Press, 1989.

______. The fictive and the imaginary: charting literary anthropology. London: The Johns Hopkins University Press, 1993.

LIMA, Luiz Costa. Vida e mímesis. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

______. (Ed.). Teoria da Literatura em suas fontes. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983.

______. (Org.). Literatura e leitor. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

Publicado
2008-04-13
Como Citar
Souza Leal, B. (2008). “A gente se vê por aqui”: a realidade da TV numa perspectiva recepcional. Revista FAMECOS, 12(28), 37-44. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2005.28.3335
Seção
Recepção Televisiva