Os equívocos no uso do termo Relações Públicas: um título mais extenso que o conteúdo

  • Roberto Porto Simões Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Vera Lúcia Rahde Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Relações públicas, semântica, significado

Resumo

Este artigo, fundamentado na minha observação participante como profissional e professor da área e com a colaboração da professora Rahde, apresenta alguns usos do termo Relações Públicas que julgo inadequados na linguagem científica e sugere algumas alternativas a fim de aperfeiçoar o código científico desta instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Porto Simões, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Professor da Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Vera Lúcia Rahde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Mestranda em Letras na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Referências

COPY, Irving. Introdução à Lógica. São Paulo: Mestre Jou,

NORTH, Douglas. Institutions, Institutional changes and

economic performance. Cambridge (UK): Cambridge Press,

POPPER, Karl. A lógica da pesquisa científica. São Paulo:

Cultrix, 1974.

PRIESS, Frank. Contribuciones 2/97 – Konrad Adenauer

– Stiftung. Ano XIV, n. 2 (54), abr/jun de 1997.

Publicado
2008-04-11
Como Citar
Porto Simões, R., & Rahde, V. L. (2008). Os equívocos no uso do termo Relações Públicas: um título mais extenso que o conteúdo. Revista FAMECOS, 10(21), 144-147. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2003.21.3223
Seção
Relações Públicas