Por que a conversação não é a alma da democracia?

  • Michael Schudson Universidade da Califórnia
Palavras-chave: Comunicação, conversação, democracia

Resumo

A partir sobretudo dos textos de John Dewey nos estudos de comunicação, diz-se freqüentemente que a conversação face-a-face é a alma da vida democrática. Mas a conversação tem sido muito mais honrada em aristocracias do que em democracias; e existem, de fato, dois distintos e contrários ideais de conversação: a conversação sociável e a conversação que “resolve problemas”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michael Schudson, Universidade da Califórnia
Professor de Comunicação e Sociologia Universidade da Califórnia em San Diego, Estados Unidos

Referências

CAREY, J. The press, public opinion, and discourse. In T. Glasser & C. Salmon. Public opinion and the communication of consent. New York: Guilford, p. 373-402, 1995.

DEWEY, J. The public and its problems. New York: Henry Holt, 1972.

GALSTON, W. Liberal purposes. Cambridge: Cambridge University, 1991.

GOFFMAN, E. Forms of talk. Philadelphia: University of Pennsylvania, 1981.

GRICE, P. Logic and conversation. In: P. Grice, Studies in the way of words. Cambridge: Harvard University, 1989.

HABERMAS, J. The public sphere. In: New German Critique, v. 1, p. 49-55, 1974.

HOLMES, S. Passions and constraint. Chicago: University of Chicago, 1995.

KATEB, G. The inner ocean. Ithaca, NY: Cornell University, 1992.

MANSBRIDGE, J. Beyond adversary democracy. New York: Basic Books, 1980.

OAKESHOTT, M. The voice of poetry in the conversation of mankind. In: M. Oakeshott, Rationalism in politics. New York: Basic Books, 1962.

PINTER, H. A slight ache. Three plays. New York: Grove, 1962.

REYNOLDS, J. Testing democracy. Chapel Hill: University of North Carolina, 1988.

SCHUDSON, M. Embarrassment and Erving Goffmanʼs idea of human nature. Theory and Society, v. 13, p. 633-648, 1984.

SHAPIN, S. A Social History of Truth. Chicago: University of Chicago, 1994.

SIMPSON, D. The academic postmodern and the role of literature. Chicago: University of Chicago, 1995.

______, D.The cult of çonversation. In: Raritan, v. 16, p. 75-85, 1997.

TARDE, G. On communication and social influence. Chicago: University of Chicago, 1969.

Publicado
2008-04-10
Como Citar
Schudson, M. (2008). Por que a conversação não é a alma da democracia?. Revista FAMECOS, 8(14), 19-31. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2001.14.3096
Seção
Conversação Política