O pensamento sem dissimulação

  • Juremir Machado da Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Faculdade de Comunicação Social, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Jean Baudrillard, Filosofia da Comunicação, Mídia

Resumo

Este artigo inventaria a trajetória de Jean Baudrillard, pensador francês que faleceu em 2007 deixando uma obra provocativa, contundente e original na fronteira entre filosofia, sociologia, a antropologia e comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juremir Machado da Silva, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Faculdade de Comunicação Social, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Nascido em Santana do Livramento, RS, em 29 de janeiro de 1962, possui graduação em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1984), graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1984), mestrado em Sociologia da Cultura - Université Paris Descartes (1992) e doutorado em Sociologia da Cultura - Université Paris V René Descartes (1995). Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul onde coordenou, de 2003 a 2014, o Programa de Pós-Graduação em Comunicação. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Cultura, sociologia da mídia e sociologia do imaginário, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura, imaginário, mídia, comunicação, história e tecnologia. É tradutor, romancista e cronista. Até o final de 2013, publicou 30 livros individuais, três deles traduzido para o francês. Entre seus livros mais conhecidos estão "Anjos da perdidão, futuro e presente na cultura brasileira" (Sulina, 1996), "Getúlio" (Record, 2004), "História regional da infâmia - o destino dos negros farrapos e outras iniquidades brasileiras" (L&PM, 2010), "1930, águas da revolução" (Record, 2010), "Vozes da Legalidade, política e imaginário na era do rádio" (Sulina, 2011), "A sociedade 'midíocre', passagem ao hiperespetacular - o fim do direito autoral, do livro e da escrita" (Sulina, 2012) e "Jango, a vida e a morte no exílio" (L&PM, 2013).

Referências

BAUDRILLARD, Jean. Le système des objets. Paris: Gallimard, 1968.

_____. La société de consommation. Paris: Denoël, 1970.

_____. Pour une critique de l’économie politique du signe. Paris: Gallimard, 1972.

_____. L’échange symbolique et la mort. Paris: Gallimard, 1976.

_____. Oublier Foucault. Paris: Galilée, 1977.

_____. L’effet Beaubourg. Paris: Galilée, 1977.

_____. À l’ombre des majorités silencieuses. Paris: Denoël, 1978.

_____. Le PC ou les paradis artificiels du politique. Paris: Cahiers de l’Utopie, 1978.

_____. De la séduction. Paris: Galilée, 1979.

_____. Simulacres et simulation. Paris: Galilée, 1981.

_____. Les stratégies fatales. Paris: Grasset, 1983.

_____. La gauche divine. Paris: Grasset, 1984.

_____. Le miroir de la production. Paris: Galilée, 1985.

_____. Amérique. Paris: Grasset, 1986.

_____. L’Autre par lui même. Habilitation. Paris: Galilée, 1987.

_____. Cool memories I. Paris: Galilée, 1987.

_____. Cool memories II. Paris: Galilée, 1990.

_____. La transparece du mal. Paris: Galilée, 1990.

_____. La guerre du Golfe n’a pas eu lieu. Paris: Galilée, 1991.

_____. L’illusion de la fin. Paris: Galilée, 1992.

_____. Le crime parfait. Paris: Galilée, 1994.

_____. Fragments. Cool memories III. Paris: Galilée, 1995.

_____. Écran total. Paris: Galilée, 1997.

_____. Le paroxiste indifférent (com Philippe Petit). Paris: Grasset, 1997.

_____. Tela total: mito-ironias da era do virtual e da imagem. Porto Alegre: Sulina, 1997.

_____. L’échange impossible. Paris: Galilée, 1999.

_____. Cool memories IV. Paris: Galilée, 2000.

_____. Mots de passe. Paris: Pauvert, 2000.

_____. Télémorhose. Paris: Sens & Tonka, 2001.

_____. D’un fragment à l’autre (com François L’Yvonnet). Paris: Albin Michel, 2001.

_____. L’esprit du terrorisme. Paris: Galilée, 2002.

_____. Power inferno. Paris: Galilée, 2002.

_____. La pensée radicale. Paris: Sens & Tonka, 2004.

_____. Le pacte de lucidité ou l’intelligence du mal. Paris: Galilée, 2004.

_____. O anjo de estuque. Porto Alegre: Sulina, 2004.

_____. Cool memories V. Paris: Galilée, 2005.

_____. Oublier Artaud. Paris: Sens & Tonka, 2005.

_____. Le complot de l’art et compagnie. Paris: Sens & Tonka, 2005.

_____. À propos de l’utopie. Paris: Sens & Tonka, 2005.

_____. À l’ombre du millénaire ou le suspense de l’an 2000. Paris: Sens & Tonka, 2005.

Publicado
2017-03-24
Como Citar
Machado da Silva, J. (2017). O pensamento sem dissimulação. Revista FAMECOS, 24(2), ID26836. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2017.2.26836
Seção
Ciências da Comunicação