O devir-corpo dos personagens de David Cronenberg

  • Rosângela Fachel de Medeiros Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)
Palavras-chave: Cinema, David Cronenberg, Sexualidade

Resumo

Este artigo analisa a maneira extrema e visceral como o cineasta canadense David Cronenberg apresenta e investiga o corpo humano e a sexualidade em seus filmes, e quais as questões sociais, culturais e artísticas implicadas nessa representação enquanto evidencia das potencialidades transformação do corpo decorrentes dos adventos biotecnológicos e da interação com outros corpos através da violência ou do sexo. Os conceitos de grotesco, formulado por Mikhail Bakhtin, e de abjeção, articulado por Julia Kristeva, permeiam e fundamentam a investigação, auxiliando na compreensão do processo de configuração do devir-corpo cronenberguiano. Nesse sentido, utiliza-se a ideia de devir, proposta por Gilles Deleuze, como aporte para a compreensão da constante transformação desses corpos em todas as suas vertentes de devir-corpo: devir-animal, devir-monstro e devir-máquina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosângela Fachel de Medeiros, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)
Possui doutorado (2008) e mestrado (2002) em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e graduação em comunicação (1993) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio grande do Sul; é professora do Mestrado em Letras Literatura Comparada da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), atuando nas linhas de pesquisa: Comparatismo e Processos Culturais e Leitura, Linguagens e Ensino, principalmente, nos seguintes temas: cinema, audiovisual, literatura, artes, interdisciplinaridade, intertextualidade, literatura comparada, estudos culturais

Referências

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1999.

BEARD, William. The Artist as Monster: The Cinema of David Cronenberg (Revised and Expanded) Toronto: University of Toronto Press, 2006.

BERND, Zilá. Escrituras híbridas: estudos em literatura comparada e interamericana. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 1998.

CRONENBERG, David. Cronenberg on Cronenberg. 2. ed. London: Faber and Faber, 1997. Entrevista concedida a Chris Rodley.

_____. The Film Director as Philosopher: An Interview with David Cronenberg. Cineaste, v. 24, n. 4, outono, 1999. Entrevista concedida a R. Porton.

_____. Íntegra da entrevista com o diretor americano David Cronenberg. Revista Época, nov. 2005. Entrevista concedida a Marcelo Bernardes. Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG72159-5856,00.html Acesso em: 20 mar. 2015.

_____. David Cronenberg: Interviews with Serge Grünberg. London: Plexus, 2006. Entrevista concedida a Serge Grunberg.

_____. Body Language: An Interview With David Cronenberg. Underwire, 29 dez. 2007a. Entrevista concedida a Lewis Wallace. Disponível em: http://www.wired.com/2007/12/body-language-a/ Acesso em: 25 jan. 2015.

_____. Eastern Promises' Q&A: David Cronenberg. Premiere.com. set. 2007b. Entrevista concedida a Matt Mueller. Disponível em: http://www.mattmueller.co.uk/index.phppage_id=Interviews%20/%20Features&category_id=Online&article_id=146 Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Sex on Film: David Cronenberg – The director of 'A History of Violence' on why sex and violence go together like a horse and carriage. Telegraph, abr. 2008. Entrevista concedida a Karl Rozemeyer. Disponível em: http://www.telegraph.co.uk/culture/film/3646749/Sex-and-violence-go-well-together.html Acesso em: 25 mai. 2015.

CREED, Barabara. The Monstrous-Feminine: Film, Feminism, Psychoanalysis. (Popular Fiction Series). London: Routledge, 1994.

DELEUZE, Gilles. Francis Bacon: lógica da sensação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo: Escuta, 1998.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. Rio de Janeiro, Editora 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, v. 4, 2004.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 2: o uso dos prazeres. Rio de Janeiro: Graal, 1984.

FREUD, Sigmund. Luto e melancolia (1914-1916). A história do movimento psicanalítico. V. XIX. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

GOROSTIZA, Jorge; PÉREZ, Ana. David Cronenberg. (Signo e Imagem/Cineastas). Madrid: Cátedra, 2003.

HATTENSTONE, Simon. Gentleman's relish. The Guardian, 6 out. 2006. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/film/2007/oct/06/londonfilmfestival2007.londonfilmfestival Acesso em: 27 abr. 2007.

KRISTEVA, Julia. Pouvoirs de 1’horreur. Paris: Éditions du Seuil, 1980.

LE BRETON, David. Adeus ao corpo. Antropologia e Sociedade. Campinas: Papirus, 2003.

SHAVIRO, Steven. Bodies of Fear: David Cronenberg. In: The Cinematic Body. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1993. Disponível em: http://www.blue-sunshine.com/tl_files/images/Week5-Shaviro-BodiesFear.pdf Acesso em: 18 abr. 2015.

SMITH, Murray. (A) moral monstrosity. In: GRANT, Michael. The Modern Fantastic: The Films of David Cronenberg. Canadá: Praeger Published, 2000.

Filmografia:

A mosca. Direção: David Cronenberg. Canadá, Estados Unidos: Brooksfilme, 1986. DVD (96 min), son., color., legendado. Tradução de: The Fly.

Calafrios. Direção: David Cronenberg. Canadá: Cinépix, 1975. DVD (87 min), son., cor., legendado. Tradução de: Shivers

Crash: estranhos prazeres. Direção: David Cronenberg. Canadá, Inglaterra: Alliance Communications Corporation, 1996. DVD (100 min), son., cor., legendado. Tradução de: Crash.

Enraivecida na fúria do sexo. Direção: David Cronenberg. Canadá: Cinépix, 1976. DVD (91 min), son., cor., legendado. Tradução de: Rabid

eXistenZ. Direção: David Cronenberg. Canadá, Inglaterra: Alliance Communications Corporation, 1999. DVD (97 min), son., cor., legendado.

Filhos do Medo. Direção: David Cronenberg. Canadá: Victor Solnicki Productions, 1979. DVD (92 min), son., cor., legendado. Tradução de: The Brood.

Gêmeos: mórbida semelhança. Direção: David Cronenberg. Canadá: Téléfilm Canada, 1988. DVD (116 min), son., cor., legendado. Tradução de: Dead Ringers.

Marcas da Violência. Direção: David Cronenberg. Canadá, Estados Unidos: New Line Cinema, 2005. DVD (96 min), son., cor., legendado. Tradução de: A History of Violence .

M. Butterfly. Direção: David Cronenberg. Canadá, Estados Unidos: Geffen Pictures, 1993. DVD (101 min), son., cor., legendado.

Mistérios e Paixões. Direção: David Cronenberg. Canadá, Inglaterra: Film Trustees Ltd., 1991. DVD (115 min), son., cor., legendado. Tradução de: Naked Lunch.

Scanners: sua mente pode destruir. Direção: David Cronenberg. Canadá: Filplam, 1980. DVD (103min), son., cor., legendado. Tradução de: Scanners.

Senhores do crime. Direção: David Cronenberg. Canadá, Inglaterra: Focus Feature, 2007. DVD (100 min), son., cor., legendado. Tradução de: Eastern Promises.

Spider: desafie sua mente. Direção: David Cronenberg. Canadá, Inglaterra: Odeon Films, 2002. DVD (98 min), son., cor., legendado. Tradução de: Spider.

Videodrome: síndrome do vídeo. Direção: David Cronenberg. Canadá: Famous Players, 1983. DVD (87 min), son., cor., legendado. Tradução de: Videodrome.

Publicado
2016-03-21
Como Citar
Fachel de Medeiros, R. (2016). O devir-corpo dos personagens de David Cronenberg. Revista FAMECOS, 23(2), ID21447. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.2.21447
Seção
Cinema