Da história das mulheres ao cinema brasileiro de autoria feminina

2017-08-24

As mulheres têm feito menos filmes que os homens, embora cada vez produzam mais. Ainda assim, muitos de seus filmes foram ignorados ou receberam pouca atenção. Para compreender esse desequilíbrio, o artigo da pesquisadora Karla Holanda (UFJF) faz um painel sobre a secular discriminação da mulher na sociedade. Igualmente demonstra que sempre houve resistência das mulheres a essa subjugação. O texto reforça a razão de se destacar filmes feitos por mulheres e discute três filmes pouco conhecidos da história do cinema brasileiro, mesmo que tragam elementos estilísticos, históricos e temáticos contundentes – A entrevista (Helena Solberg, 1966), Os homens que eu tive (Tereza Trautman, 1973) e Feminino Plural (Vera de Figueiredo, 1976). Leia o artigo completo no link abaixo.

 http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/24361/15015