Que Tipo de Professor Eu Quero Ser?

  • Cristina Loureiro Chaves Soldera PUCRS/UFCSPA

Resumo

O tema educação sempre esteve muito presente em minha vida, desde a infância. O fato de ter avó e pais professores com certeza influenciou muito nas decisões relativas ao meu futuro profissional, assim como influenciava nas minhas brincadeiras de infância nas quais, de forma lúdica, já expressava o meu sonho com o futuro profissional. Ou seria vocação? Predestinação? Até hoje me pergunto o motivo desse fascínio pela docência desde tão cedo. Ensinar é um ato de generosidade, pois envolve não somente o falar, mas também o ouvir. O curioso e o mágico dessa profissão, é que por mais que façamos disciplinas sobre ensino, por mais que façamos leituras sobre o assunto, por mais dicas que os outros nos dêem, é na prática – e aos poucos – que realmente aprendemos o que é ser professor. Sempre há espaço para crescer, mudar, melhorar. Aprendi,com o tempo, que a professora que eu quero ser, não é a mesma que hoje almejo ser no futuro – e não sei se um dia eu serei – pois a docência é dinâmica, assim como a vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Loureiro Chaves Soldera, PUCRS/UFCSPA
Fonoaudióloga, Professora Assistente do Curso de Fonoaudiologia da UFCSPA, Doutoranda em Gerontologia Biomédica - IGG/PUCRS.
Publicado
2013-01-07
Como Citar
Soldera, C. L. C. (2013). Que Tipo de Professor Eu Quero Ser?. Educação Por Escrito, 1. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/12799