O eco das eleições 2018 no ciberespaço

As vozes das ruas nas redes (e vice-versa)

Palavras-chave: Eleições 2018, #EleNão, Mídias sociais

Resumo

Tem sido notável o crescimento de movimentos sociais como o Feminismo. Retirando-se perspectivas conservadoras sobre ele, é inegável sua necessidade, legitimidade e importância, assim como seus avanços e conquistas. As mudanças pelas quais estamos passando devido à inserção intensiva da internet no nosso cotidiano estão se refletindo também nas maneiras de luta, de debate e de expressão. Nesse sentido, é notável também o crescente número de mulheres engajadas, organizadas por seus direitos e como isso potencializa a força política dessas organizações. Manuel Castells (2012) afirma que a relação intrínseca entre ações sociopolíticas que se iniciam nas redes sociais e impactam multidões coesas e politicamente engajadas estão causando essas enormes mudanças nos rumos político-institucionais. É a partir dessa perspectiva que se pretende compreender a articulação ocorrida nas Eleições 2018 no Brasil. Nesse sentido, olharemos para a movimentação realizada pelas mulheres, conhecida como “Ele Não”, e para as articulações realizadas por apoiadores do, então candidato, Jair Bolsonaro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diulia Soares, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Santa Catarina, SC, Brasil.

Mestranda em Ciências Humanas pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), em Chapecó, SC, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Neoconservadorismo e liberalismo. In: GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. 1 ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p. 27-32.

ARANTES, P. E. Nova direita surgiu após junho, diz filósofo: depoimento. [Entrevista cedida a] Eleanora de Lucena. Revista Folha de S. Paulo, 2014. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/paywall/login.shtml?https://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/10/1541085-nova-direita-surgiu-apos-junho-diz-filosofo.shtml. Acesso em: 25 abr. 2016.

BARROS, D. L. P. A identidade intolerante no discurso separatista. Filologia Linguística Portuguesa, v. 9, p. 147-67, 2007.

CASARA, Rubens. Precisamos falar da “direita jurídica”. In: GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p 73-78.

CASIMIRO, Flávio Henrique Calheiros. As classes dominantes e a nova direita no Brasil contemporâneo. In: GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p. 41-52

CASTELLS, Manuel. Conferencistas: Manuel Castells. Disponível em: https://www.fronteiras.com/conferencistas/manuel-castells. Acesso em: 5 abr. 2018.

CHAUÍ, M. 2016. Sociedade brasileira: violência e autoritarismo por todos os lados: depoimento. [Entrevista cedida a] Juvenal Savian Filho e Laís Modelli. Revista Cult, 2016. Disponível em: www.revistacult.uol.com.br/home/2016/02/sociedade-brasileira-violencia-e-autoritarismo-por-todos-os-lados. Acesso em: 25 abr. 2020.

COELHO, Denis Augusto Carneiro. Bolhas de Ódio: O Ódio como Componente Político nas Dinâmicas Interacionais Societárias Mediadas por Tecnologias de Comunicação Instantânea (TCIs). 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. São Paulo, 2018.

GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). IBGE. [20--]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br. Acesso em: 9 abr. 2021.

KONDER, Leandro. Introdução ao fascismo. Rio de Janeiro: Edições do Graal, 1977.

LÖWY, M. Conservadorismo e extrema-direita na Europa e no Brasil. Serviço Social & Sociedade, n. 124, p. 652-64, 2015.

MAITINO, Martin Egon. “Direita, sem vergonha”: conformações no campo da direita no Brasil a partir do discurso de Jair Bolsonaro. Plural: Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da USP, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 111-134, dez. 2018. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/plural/article/download/149018/146178/. Acesso em: 12 out. 2019.

MARTÍN-BARBERO, J. Cultura y Nuevas Mediaciones Tecnológicas. In: América Latina otras visiones desde la cultura: Ciudadanías, Juventud, Convivencia, Migraciones, Pueblos Originarios, Mediaciones tecnológicas. Convenio Andres Bello: Colombia, 2005.

MESQUITA, Paula Fabrícia Brandão Aguiar. Quando elas dizem #elenao: análise sobre os novos feminismos e coletivos juvenis on line. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA, 19., 2019, Florianópolis. Resumos [...]. Florianópolis: UFSC, 2019. Disponível em: http://www.sbs2019.sbsociologia.com.br/simposio/view?ID_SIMPOSIO=38. Acesso em: 12 ago. 2020.

MIGUEL, Luis Felipe. A reemergência da direita brasileira. In: GALLEGO, Esther Solano (org.). O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p 17-26.

MORAIS, A. R. A. DE. O discurso político da extrema-direita brasileira na atualidade. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 20, n. 1, p. 152-172, 4 mar. 2019.

PEREZ, Olívia; RICOLDI, Arlene. A quarta onda do feminismo?: Reflexões sobre movimentos feministas contemporâneos. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 42., 2018, Caxambu. Anais [...]. Caxambu, MG: out. 2018. Disponível em: http://www.anpocs.com/index.php/encontros/papers/42-encontro-anual-da-anpocs/gt-31/gt08-27/11177-a-quarta-onda-do-feminismo-reflexoes-sobre-movimentos-feministas-contemporaneos?path=42-encontro-anual-da-anpocs/gt-31/gt08-27. Acesso em: 13 set. 2019.

PNAD Contínua TIC 2018: Internet chega a 79,1% dos domicílios do país. Agência Ibge Notícias. [S. I.], 29 abr. 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/27515-pnad-continua-tic-2018-internet-chega-a-79-1-dos-domicilios-do-pais. Acesso em: 29 jul. 2020.

ROCHA, Fernanda De Brito Mota. A quarta onda do movimento feminista: o fenômeno do ativismo digital. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/unisinos/6728. Acesso em: 12 jun. 2019.

Publicado
2021-07-29
Como Citar
Soares, D. (2021). O eco das eleições 2018 no ciberespaço: As vozes das ruas nas redes (e vice-versa). Oficina Do Historiador, 14(1), e39422. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2021.1.39422
Seção
Dossiê: Mídias e História