Trajetórias de vida em perspectiva histórica: Joey Ramone e Marky Ramone

Palavras-chave: Contracultura. Punk rock. Juventude. Estados Unidos.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir alguns elementos que marcaram a geração de jovens norte-americanos dos anos 1960 e do início dos anos 1970, a qual, após o final da Segunda Guerra Mundial, experimentou um período de insatisfação política e social, que levou a inúmeras contestações frente aos comportamentos conservadores estabelecidos até então. Desta forma procuraremos, a partir da análise de alguns trechos de obras autobiográfica e biográfica dos músicos Marky Ramone e Joey Ramone, identificar como os jovens, antes de se tornarem astros do rock mundial, enfrentavam os dilemas políticos e culturais dos Estados Unidos, como a repulsa à Guerra do Vietnã, os atritos com a geração dos seus pais e a negação ao movimento hippie. Discutiremos que o surgimento da contracultura apresentou diversas vertentes e, que em contradição aos que apenas queriam paz e amor, havia nos subúrbios urbanos algo mais agressivo, que veio posteriormente a se estruturar como o movimento punk. Todos esses elementos perpassam as incertezas dos anos de juventude dos nossos personagens, que são o centro do objeto da pesquisa, e com a utilização de análises biográficas como fontes de pesquisa histórica, procuraremos explorar as possibilidades metodológicas deste campo teórico para consolidar a argumentação desta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Mendes Coelho, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Paraná, Graduado em História pela UNESPAR, Mestre em História pela Universidade Federal do Paraná e Doutorando no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná, na linha de pesquisa de Intersubjetividade e Pluralidade, Curitiba, PR, Brasil.

Referências

BERAS, Cesar; FEIL, Gabriel Sausen (org.). Sociologia do Rock. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

BELL, Marc. Punk Rock Blitzkrieg: Minha Vida como um Ramone. Trad. Aline Azuma. São Paulo: Editora Planeta, 2015.

DOSSE, François. O Desafio Biográfico: Escrever uma Vida. Trad. Gilson César Cardoso de Souza. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2015.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John L. Os Estabelecidos e os Outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

ENGELMANN, Deise Cristina. O Futuro da Gestão de Pessoas: como lidaremos com a geração Y? 2009. Disponível em: http://www.rh.com.br/Portal/Mudanca/Artigo/4696/o-futuro-dagestao-de-pessoas-como-lidaremos-com-a-geracao-y.html Acesso em: 31 jan.19.

GALLO, Ivone Cecília D’ávila. Punk: Cultura e Arte. Revista Varia História, Belo Horizonte, v. 24, n. 40, p.747-770, jul./dez. 2008. https://doi.org/10.1590/S0104-87752008000200024

HARTOG, François. Regimes de Historicidade: Presentismo e Experiências do Tempo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

KOFMAN, Veronica; RAMONE, Dee Dee. Lobotomy: Surviving the Ramones. New York, Thunder Mouth Press, 2000.

LEIGH, Mickey. Eu Dormi com Joey Ramone: Memórias de uma Família Punk Rock. Porto Alegre: Dublinense, 2013.

MARCUSE, Herbert. A Ideologia da Sociedade Industrial: O Homem Unidimensional. 4. ed. Trad. Giasoni Rebuá. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

MORAES, Everton de Oliveira. Deslocados, Desnecessários: O Ódio e a Ética nos Fanzines Punks (Curitiba, 1990-2000). Mestrado (Dissertação em História) - UFSC, Florianópolis, 2010.

MOORE, Allan F. Analyzing Popular Music. United Kingdom: Cambridge University Press, 2003. https://doi.org/10.1017/CBO9780511482014

ROSA, Alice Câmara. O Livro Beat: O Design de Livros-Objeto de Autores Beatnik. Graduação (Monografia) - Universidade de Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

ROMBES, Nicholas. Ramones 33 1/3. New York/London: Continuum, 2011.

SANTOS, Fernando Silva. There is no Future: Autonomia e Histerologia em Três Acordes. In: BERAS, Cesar; FEIL, Gabriel Sausen (org.). Sociologia do Rock. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

SOTO, Ernesto; ZAPPA, Regina. 1968: Eles só Queriam Mudar o Mundo. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.

Publicado
2019-10-04
Como Citar
Coelho, F. M. (2019). Trajetórias de vida em perspectiva histórica: Joey Ramone e Marky Ramone. Oficina Do Historiador, 12(1), e32926. https://doi.org/10.15448/21778-3748.2019.1.32926
Seção
Artigos