Depois do fim: as rasuras de uma portuguesa em terra angolana – uma leitura de Teoria geral do esquecimento, de José Eduardo Agualusa

  • Paulo Ricardo Kralik Angelini Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Descolonização, Identidade, José Eduardo Agualusa

Resumo

A partir de alguns conceitos teóricos trabalhados por Zygmunt Bauman, Stuart Hall, Eduardo Lourenço e Inocência Mata, pretende-se acompanhar o apagamento da identidade de uma portuguesa em Angola. Durante o processo de descolonização, Ludovica fica abandonada à própria sorte e refugia-se em um apartamento, fechando as paredes e escondendo-se do mundo. É lá, num espaço à parte, reclusa, distante de uma Luanda fervilhante, que ela perde seus contornos lusitanos, vendo nascer uma angolanidade imprevista.

 

*********************************************************************************************************************************************************************************************************************

After the end: traces of a Portuguese in Angola – a reading of Teoria geral do esquecimento, by José Eduardo Agualusa

Abstract: Based on concepts over identity explored by theorists such as Zygmunt Bauman, Stuart Hall, Eduardo Lourenço and Inocência Mata, we intend to follow the fading of national distinctiveness of a Portuguese living in Angola. During the process of decolonization, Ludovica is abandoned to her fate and takes refuge in her own apartment, closing walls and hiding from the world. In this secluded space, as a recluse, far from buzzing Luanda, she loses her Portuguese identity.

Keywords: Decolonization; Identity; José Eduardo Agualusa

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUALUSA, José Eduardo. Teoria geral do esquecimento. Lisboa: D. Quixote, 2012.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

BUESCU, Helena Carvalhão. A casa e a encenação do mundo. In: SILVEIRA, Jorge (Org.). Escrever a casa portuguesa. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

FERREIRA, José Medeiros. Portugal em transe. In: MATTOSO, José (Dir.). História de Portugal. Lisboa: Estampa, 2001.

FERREIRA, Manuel. Do caos se fez espaço sagrado=libertado. In: VIEIRA, José Luandino. A cidade e a infância. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GARCIA, Rita. S.O.S. Angola: os dias de ponte aérea. Alfragide: Oficina do Livro, 2011.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2009.

LOURENÇO, Eduardo. O labirinto da saudade. Lisboa: Gradiva, 2001.

LOURENÇO, Eduardo. A nau de Ícaro e imagem e miragem da lusofonia. São Paulo: Companhia das Letras, 2001b.

MATA, Inocência. A natureza e o núcleo simbólico da Nação na literatura angolana. In: CRISTÓVÃO, Fernando; FERRAZ, Maria de Lurdes;

CARVALHO, Alberto. Nacionalismo e regionalismo nas literaturas lusófonas. Lisboa: Cosmos, 1997.

WHEELER, Douglas; PÉLISSIER, René. História de Angola. Lisboa: Tinta da China, 2013.

Publicado
2015-10-06
Como Citar
Angelini, P. R. K. (2015). Depois do fim: as rasuras de uma portuguesa em terra angolana – uma leitura de Teoria geral do esquecimento, de José Eduardo Agualusa. Navegações, 8(1), 50-56. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2015.1.22060
Seção
Ensaios