O surgimento do romance psicológico e o retrato da vida interior

  • Ubiratan Machado Pinto UFRGS
Palavras-chave: processos psíquicos, fluxo de consciência, monólogo interior

Resumo

A proposta deste trabalho literário é o estudar romances de introspecção através da análise da percepção interior e dos sentimentos em relação ao vivido. A finalidade deste estudo também é traçar afinidades e diferenças entre o modo de narrar tradicional, de caráter épico, e o modo de narrar intimista, exemplificando o processo de interiorização de personagens em alguns romances brasileiros publicados em épocas distintas (do período de 1880 até 1940). Portanto, foi selecionado para essa análise o romance O Ateneu (1888), de Raul Pompéia e Angústia (1936), de Graciliano Ramos. Dessa forma, ambas narrativas são colocadas em contraste ao passo que se traçam semelhanças entre elas no que diz respeito à introspecção dos protagonistas que estão inseridos nessas obras ficcionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-07-29
Como Citar
Pinto, U. M. (2009). O surgimento do romance psicológico e o retrato da vida interior. Letrônica, 2(1), 353-360. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/5235