Sobre o papel temático da preposição “com”

Palavras-chave: Papéis temáticos. Semântica lexical. Interface sintaxe-semântica. Interface semântica-pragmática.

Resumo

O artigo apresenta uma tentativa de análise unificada para o papel temático ou contribuição semântica fornecida pela preposição “com” em diversos contextos, incluindo os casos de predicados simétricos e não simétricos em que “com” expressa o mesmo papel semântico de um dos argumentos verbais. A hipótese é que a preposição “com” não expressa ou atribui diferentes papéis aos seus complementos, mas realiza sempre a mesma contribuição semântica, que pode ser caracterizada como a atribuição do traço de “participante do evento” (GOMES, 2017). As interpretações diversas que os complementos de “com” atualizam decorrem da interação entre o traço “participante do evento” e os traços semânticos inerentes ao DP complemento e ao predicado eventivo ao qual o PP está conectado, auxiliados por implicaturas conversacionais.

Biografia do Autor

Rerisson Cavalcante de Araújo, Universidade Federal da Bahia, Instituto de Letras, Salvador, BA, Brasil.
Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo, Professor Adjunto de Linguística da UniversidadeFederal da Bahia, afiliado aos grupos de pesquisa Interfaces Linguísticas e Atlas Linguístico do Brasil, ondetrabalha com sintaxe e interface sintaxe-semântica
Débora Trindade Gomes, Universidade Federal da Bahia, Instituto de Letras, Salvador, BA, Brasil.
Doutora em Língua e Cultura pela Universidade Federal da Bahia. Realiza pesquisa no âmbito do Projeto Vertentes do Português Popular do Estado da Bahia sobre a multifuncionalidade do mais no portuguêspopular da Bahia
Cristina Figueiredo, Universidade Federal da Bahia, Instituto de Letras, Salvador, BA, Brasil.
Doutora em Letras pela Universidade Federal da Bahia, onde atua como Professora Associada deLinguística e Pós-doutoranda na Universidade de São Paulo com bolsa CNPq. Afiliada aos grupos dePesquisa Interfaces Linguísticas, em que trabalha com morfologia e suas interfaces com a sintaxe e asemântica, tema desenvolvido no projeto de pós-doutoramento,eao Projeto Vertentes do PortuguêsPopular do Estado da Bahia, em que trabalha com o contato entre línguas na formaçãodo portuguêsbrasileiro, tema da dissertação de Mestrado e de Doutorado.

Referências

CANÇADO, Márcia. O papel do léxico em uma teoria dos papéis temáticos. ELTA, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 297-321, 2000.

https://doi.org/10.1590/S0102-44502000000200004

CANÇADO, Márcia. Hierarquia temática: uma proposta para o PB. Revista Letras, Curitiba, n. 61, p. 17-43, 2003.

https://doi.org/10.5380/rel.v61i0.2880

CANÇADO, Márcia. Posições argumentais e propriedade semânticas. DELTA, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 23-56, 2005.

https://doi.org/10.1590/S0102-44502005000100002

CHOMSKY, Noam Lectures on Government and Binding. Dordrecht: Foris Publications, 1981.

COSTA, Igor de Oliveira. A interface sintaxe-semântica: elementos de valor temporal em posições não-prototípicas. Revista Gatilho, Juiz de Fora, ano V, v. 9, s/p., mar. 2009.

DINIZ, Carolina Ribeiro Diniz. Eu te amo você. O redobro de pronomes clíticos sob uma abordagem minimalista. 2007. 155f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

DOWTY, David. Thematic proto-roles and argument selection. Language, v. 63, n. 3, p. 547-617, 1991.

https://doi.org/10.2307/415037

FILLMORE, Charles J. The Case for Case. In: BACH, Emmon; HARMS, Robert Thomas. (ed.). Universals in Linguistic Theory. London: Holt, Rinehart and Winston, 1968. p. 1-88.

GODOY, Luisa. Os verbos recíprocos no PB e a hipótese da determinação semânticolexical sobre a sintaxe. Alfa, São Paulo, v. 53, n. 1, p. 283-299, 2009.

GODOY, Luisa. Os verbos recíprocos no PB: interface sintaxe-semântica lexical. 2008. 86f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

GOMES, Débora Carvalho Trindade. O uso variável do “mais” no português afrobrasileiro: coordenação e subordinação. 2017. 124f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

GOMES, Débora Carvalho Trindade; FIGUEIREDO, Cristina. O uso do ‘mais’ no português rural afro-brasileiro. LETRÔNICA, Porto Alegre, v. 6, p. 269-287, 2013.

GONZÁLEZ, Lara Frutos. Os verbos simétricos no PB. 2008. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2008.

GRICE, Paul. Logic and conversation. In: COLE, Peter; MORGAN, Jerry. (ed.). Syntax and Semantics, v. 3: Speech Acts. New York: Academic Press, 1975. p. 41–58.

ILARI, Rodolfo; CASTILHO, Ataliba; ALMEIDA, Maria Lúcia; KLEPPA, Lou-Ann; BASSO, Renato Miguel. A preposição. In: ILARI, Rodolfo. Gramática do português culto falado no Brasil: volume IV – Palavras de classe fechada. Campinas: Editora da Unicamp, 2008. p. 163-310.

JACKENDOFF, Ray. Semantic Structures. Cambridge: MIT Press, 1990.

KENEDY, Eduardo. Curso básico de gramática gerativa. São Paulo: Contexto, 2013.

PERINI, Mário A. Gramática descritiva do português brasileiro. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

PARSONS, Terrence. Events in the Semantics of English. Cambridge: MIT Press, 1990.

RADFORD, Andrew. Transformational Grammar: a first course. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

https://doi.org/10.1017/CBO9780511840425

SILVA, Fellipe Fernandes Cavallero da. Um recorte funcionalista da aspectualidade do Pretérito Perfeito Composto em Português do Brasil e sua relevância para o Português como Segunda Língua para Estrangeiros (PL2E). 2016. 192f. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2016.

WACHOWICZ, Tereza Cristina; FRUTOS, Lara. Uma abordagem semântica dos verbos simétricos do PB. Diacrítica, Braga, v. 24, p. 449-470, 2009.

Publicado
2019-10-10
Como Citar
Cavalcante de Araújo, R., Gomes, D. T., & Figueiredo, C. (2019). Sobre o papel temático da preposição “com”. Letrônica, 12(2), e32480. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2019.2.32480