Araripe Júnior lê a correspondência de Flaubert

  • Andréa Correa Paraíso Müller Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Correspondência, Leitura, Romance.

Resumo

As cartas de escritores podem conter informações relevantes sobre concepções de literatura e processos de composição. A correspondência de Flaubert revela muito de sua estética e de seu pensamento sobre a arte. Quando publicada pela primeira vez, em fins do século XIX, contribuiu para a consagração de seu autor. Também entre a crítica brasileira daquele período, essa correspondência colaborou para a formação de uma imagem de Flaubert como escritor extremamente devotado ao estilo. Neste artigo, refletiremos sobre o julgamento crítico que Araripe Júnior fez de Flaubert ao ler a correspondência do romancista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALTER EGO. Chronica estrangeira. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 16 dez. 1892.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 1. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1963.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 2. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1960.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 4. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1966.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte. Gênese e estrutura do campo literário. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

CHILD, Theodore. Pariz litterario. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 09 out. 1892.

CLÉROUX, Gilles. Correspondance de Gustave Flaubert. Bibliographie des éditions et des études. Rouen: Univ-Rouen, 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 out. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Troisième série. Paris: Charpentier, 1891. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Quatrième série. Paris: Charpentier, 1893. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Nouvelle édition augmentée. Paris: Anversa Editions, s.d.

LACOSTE, Francis. La réception de Madame Bovary (1858-1882). Revue Flaubert. Rouen, n. 8, 2008. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2014.

LECLERC, Yvan. Les éditions de La Correspondance de Flaubert. Rouen: Univ-Rouen, 2001. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2014.

MAUPASSANT, Guy de. Gustave Flaubert d’après ses lettres. Le Gaulois, Paris, 06 set. 1880. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

MÜLLER, Andréa Correa Paraiso. De romance imoral a obra-prima: trajetórias de Madame Bovary.2012. 346 f. Tese (Doutorado em Teoria e História Literária) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2012.

PHILIPPOT, Didier. Gustave Flaubert: mémoire de la critique. Paris: Presses de l’Université Paris-Sorbonne, 2006.

THIBAUDET, Albert. Une querelle littéraire sur le style de Flaubert. In: THIBAUDET, Albert. Réflexions sur la critique. 2 ed. Paris: Gallimard, 1939. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2014.

Publicado
2015-07-15
Como Citar
Müller, A. C. P. (2015). Araripe Júnior lê a correspondência de Flaubert. Letrônica, 8(1), 156-167. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2015.1.20978