A travessia do rio mudando identidades culturais causando des-locamentos – um estudo sobre a obra de Carys Phillips

  • Marcio Silva Oliveira Universidade Estadual de Maringá
  • Alba Krishna Topan Feldman
Palavras-chave: Diáspora, Identidade, Pertencimento, Fragmentação do Sujeito

Resumo

O objetivo desse artigo é demonstrar, através do romance A travessia do rio, de Caryl Phillips, as situações de (não) pertencimento e de fragmentação do sujeito causadas pela diáspora no período da escravidão. Trata-se de um esforço por analisar a formação identitária diaspórica dos personagens centrais do romance e as suas consequências sociais e culturais nos caminhos do Atlântico. Sob a perspectiva da diáspora e do pós-colonialismo, a análise se estrutura em quatro autores essenciais: Stuart Hall, no qual se pode entender o sentido da diáspora africana; Avtar Brah, que focaliza o movimento diaspórico sob o prisma da ideia de lar e pertencimento; Paul Gilroy, que destaca a identidade negra formada no entre-lugar, em trânsito pelos caminhos do Atlântico; e Frantz Fanon, que analisa a fragmentação do sujeito africano devido à diáspora forçada. O resultado disso são as vozes da cultura africana que, pelo movimento diaspórico, continuam ecoando por todas as partes do Atlântico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BONICCI, Thomas. Conceitos-chave da teoria pós-colonial. Maringá: Eduem, 2005.

BRAH, Avtar. Cartographies of diaspora: Contesting Identities. New York: Routledge, 1996.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Trad. Eliana L. L. Reis, Gláucia R. Gonçalves e Myriam Ávila. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Trad. Renato da Silveira. Salvador: EDUFBA, 2008.

GILROY, Paul. O Atlântico negro. Modernidade e dupla consciên¬cia. São Paulo: Editora 34, Rio de Janeiro: UCAM, 2001.

HALL, Stuart. Da Diáspora: identidades e mediações culturais. Trad. Adelaine La Guardia Resende; Ana Carolina Escosteguy; Ana Carolina Escosteguy et al. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

_____. Identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

PHILIPS, Caryl. A Travessia do Rio. Trad. Gabriel Zide Neto. Rio de Janeiro: Record, 2011.

SANTOS, Eufrásia Cristina Meneses. Resenha: O Atlântico Negro. Revista de Antropologia, v. 45, n. 1. São Paulo, 2002.

SPIVAK, Gayatri Chacravorty. The Rani of Simur. In: BARKER, Francis et al. Europe and Its Others: Proceedings of the Essex Conference on the Sociology of Literature, Colchester, University of Essex, v.1, 1984.

WALTER, Roland. Transferência Interculturais: Notas sobre trans-cultura, multi-cultura, diásporas e encruzilhadas. Revista Sociopoética, João Pessoa, v. 1, n. 1, s.d.

Publicado
2015-03-11
Como Citar
Oliveira, M. S., & Topan Feldman, A. K. (2015). A travessia do rio mudando identidades culturais causando des-locamentos – um estudo sobre a obra de Carys Phillips. Letrônica, 7(2), 884-903. https://doi.org/10.15448/1984-4301.2014.2.17921