Democracia e descentralização do governo na filosofia de Charles Taylor

  • Matheus Pelegrino da Silva (UNISINOS) UNISINOS
Palavras-chave: Descentralização. Alienação. Fragmentação social. Democracia. Charles Taylor.

Resumo

O artigo apresenta a análise de Charles Taylor relativamente ao problema da alienação do indivíduo em governos democráticos, e indica as diferenças de abordagem do tema em duas de suas obras. A investigação se desenvolve por meio do estabelecimento das origens e do significado do problema da alienação, através da análise exposta em Hegel e a sociedade moderna, e em um segundo momento compara o tratamento do problema em Argumentos Filosóficos. Primeiramente é exposto o modo como Taylor trata da proposta de descentralização como solução para o problema da alienação em duas de suas obras, e posteriormente, por meio da comparação destes textos, são indicadas as diferenças no modo como a descentralização é avaliada nestas obras. Na sequência são discutidas as razões das diferenças encontradas e especialmente de que maneira a descentralização poderia ser vista como uma solução viável, tendo em conta os problemas que ela pode enfrentar, os problemas que haviam sido apresentados em Hegel e a sociedade moderna. Finalmente é exposta uma abordagem alternativa para o problema da alienação, e se oferece uma solução alternativa que envolve a identificação de certa peculiaridade dos governos democráticos, o fato de eles buscarem satisfazer simultaneamente os interesses de diferentes grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Pelegrino da Silva (UNISINOS), UNISINOS
Bacharel em Direito pela PUCRS, Bacharel e mestre em Filosofia pela UFRGS, doutorando em Filosofia pela UNISINOS
Publicado
2013-11-26
Como Citar
Pelegrino da Silva (UNISINOS), M. (2013). Democracia e descentralização do governo na filosofia de Charles Taylor. Intuitio, 6(2), 161-171. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/15421
Seção
Artigos