Ditadura, memória e literatura no Paraguai: Asunción Bajo Toque de Siesta (2007) e a crítica do testemunho

  • Paulo Renato da Silva Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
Palavras-chave: Paraguai, ditadura militar, literatura, testemunho, memória.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as representações da ditadura de Alfredo Stroessner e de seus opositores no romance paraguaio Asunción Bajo Toque de Siesta (2007), de Hermes Giménez Espinoza. Consideramos que essas representações configuram uma crítica a testemunhos sobre a ditadura ao assinalarem um “esvaziamento” do espaço público e uma descrença na política partidária e institucional enquanto instrumentos transformadores da sociedade. No romance, a desilusão com a política partidária e institucional desencadeia processos de reelaboração da memória não apenas do período stronista, mas de toda a história paraguaia. A partir da história paraguaia e da literatura do país, apontamos possíveis explicações sobre esses processos de reelaboração e as suas implicações político-identitárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Renato da Silva, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (2009), professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Porto Nacional, entre 2008 e 2010, e professor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) desde 2010.

Referências

AVELAR, Idelber. Alegorias da Derrota: a ficção pós-ditatorial e o trabalho do luto na América Latina. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

BREZZO, Liliana M. La Historia y los Historiadores. In: TELESCA, Ignacio (Org.). Historia del Paraguay. Asunción: Taurus, 2010. p. 13-32.

BURKE, Peter. O que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

CAETANO, Gerardo. Prólogo. El conocimiento de la historia paraguaya como deuda. In: SOLER, Lorena. Paraguay, la Larga Invención del Golpe: el stronismo y el orden político paraguayo. Buenos Aires: Imago Mundi, 2012. p. 1-9.

CARBONE, Rocco; SOLER, Lorena (Org.). Franquismo en Paraguay: el golpe. Buenos Aires: El 8vo. Loco, 2012.

CARMO, Marcia. Blanca Ovelar tenta ser “cara nova” do Partido Colorado. BBCBrasil.com, 17 abr. 2008. Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2008/04/080417_paraguaiblanca_mc_ac.shtml>. Acesso em: 22 jun. 2017.

FARINA, Bernardo Neri. El Último Supremo: la crónica de Alfredo Stroessner. 4. ed. Assunção: El Lector, 2011.

FRANCO, Renato. Literatura e Catástrofe no Brasil: anos 70. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003. p. 351-369.

Giménez ESPINOZA, Hermes. Asunción Bajo Toque de Siesta. Asunción: El Lector, 2007.

GINZBURG, Jaime. Linguagem e Trauma na Escrita do Testemunho. Conexão Letras, v. 3, n. 3, 2008. Disponível em : <http://seer.ufrgs.br/index.php/conexaoletras/article/view/55604/33808>. Acesso em: 27 nov. 2017.

GINZBURG, Jaime. Literatura, Violência e Melancolia [livro eletrônico]. Campinas: Autores Associados, 2017.

GOIRIS, Fabio Aníbal Jara. Paraguay: ciclos adversos y cultura política. Asunción: Servilibro, 2008.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Dos Meios às Mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.

MÉNDEZ-FAITH, Teresa. Paraguay: novela y exilio. Assunção: Intercontinental, 2009.

MITRE, Antonio. O Dilema do Centauro: ensaios de teoria da história e pensamento latino-americano. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

PENNA, João Camillo. Este Corpo, esta Dor, esta Fome: notas sobre o testemunho hispano-americano. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003, p. 297-350.

PIZARRO, Mar Langa. Historia de la Literatura. In: TELESCA, Ignacio (Org.). Historia del Paraguay. Asunción: Taurus, 2010. p. 391-409.

SARLO, Beatriz. Tempo Passado: cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. O Testemunho: entre a ficção e o “real”. In: SELIGMANN-SILVA (Org.). História, Memória, Literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora da Unicamp, 2003. p. 371-385.

SOLER, Lorena. Paraguay, la Larga Invención del Golpe: el stronismo y el orden político paraguayo. Buenos Aires: Imago Mundi, 2012.

TELESCA, Ignacio. La Sociedad y su Historia. El Paraguay y la Celebración del Bicentenario de su Independencia. Nuevo Mundo Mundos Nuevos, 2011. Disponível em: <http://nuevomundo.revues.org/61841>. Acesso em: 8 out. 2014.

Publicado
2018-08-20
Como Citar
Silva, P. R. da. (2018). Ditadura, memória e literatura no Paraguai: Asunción Bajo Toque de Siesta (2007) e a crítica do testemunho. Estudos Ibero-Americanos, 44(2), 326-339. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2018.2.28061