A Concepção de Direito à Saúde na Sociedade Contemporânea: Articulando o Político e o Social

  • Vera Maria Ribeiro Nogueira

Resumo

Este artigo apresenta uma reflexão sobre o direito à saúde na sociedade contemporânea, mostrando que vem ocorrendo uma mudança no valor da universalidade de direitos. Foi elaborado a partir de uma pesquisa que resultou na tese de doutorado de Nogueira (2002) e, neste artigo, resgata-se a interdependência dos aspectos sociais e econômicos contidos nas diferentes visões teóricas sobre direitos sociais, articulando os dois paradigmas: o da cidadania plena, no qual o direito à saúde é um valor universal, e o da cidadania social restrita, no qual o direito à saúde é orientado pelo critério da eficiência econômica. Tais proposições identificam-se com o paradigma da economia da saúde, que defende a focalização dos recursos para atenuar as condições de miserabilidade e coloca o mercado como o regulador privilegiado das ações de saúde.
Palavras-chave: Direito à saúde. Direito social. Cidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-10-24
Como Citar
Nogueira, V. M. R. (2006). A Concepção de Direito à Saúde na Sociedade Contemporânea: Articulando o Político e o Social. Textos & Contextos (Porto Alegre), 2(1), 1-13. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/959
Seção
Serviço Social e Saúde