Mestrado em Serviço Social em Portugal

Impactos do Processo de Bolonha nos planos de estudos na última década

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15448/1677-9509.2021.1.39954

Palavras-chave:

Serviço Social, Processo de Bolonha, Ensino Superior, Mestrado

Resumo

Este artigo analisa a reforma do ensino superior português no âmbito dos mestrados em Serviço Social e os impactos que os planos de estudos deste nível do ensino sofreram após as adequações do Processo de Bolonha. O trabalho incide sobre os cursos de mestrado anteriores a este processo e em sequência, sobre as adequações realizadas nos planos de estudos dos cursos posteriores a este. O ensino superior, sobretudo o ensino pós-graduado de Serviço Social, objeto de estudo deste artigo, é problematizado a partir de seus limites e possibilidades enquanto parte de uma política de educação forte e emancipadora, capaz de promover a transformação social. No primeiro momento procurou-se analisar os processos de adequação ao Processo de Bolonha e, no segundo momento, procurou-se dar conta das repercussões da avaliação e da acreditação do ensino superior nos atuais cursos de Mestrado em Serviço Social adequados ao novo sistema de ensino. Em notas conclusivas, podemos perceber uma extensiva supressão de conteúdos, refletida pela criação e distribuição de unidades curriculares diversas e tecnicistas nos planos de estudos, de forma a aligeirar e tornar cada vez mais técnica a formação no Mestrado em Serviço Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caren de Lima Teixeira, Instituto Superior Miguel Torga (ISMT), Coimbra, Portugal..

Mestre em Serviço Social pelo Instituto Superior Miguel Torga (ISMT), em Coimbra, Portugal; licenciada em Serviço Social pela Universidade de Coimbra, em Coimbra, Portugal; assistente social na Cáritas Diocesana de Coimbra, em Portugal.

Referências

ALMEIDA, João F; PINTO, José M. A investigação nas ciências sociais. Lisboa: Presença, 1980.

ALMEIDA, Leandro et al. Democratização do acesso e do sucesso no ensino superior: uma reflexão a partir das realidades de Portugal e do Brasil. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 17, n. 3, p. 899-920, nov. 2012. Disponível em: http://ref.scielo.org/jygskk. Acesso em: 15 nov. 2019.

ALVES, Mariana G. A Inserção Profissional de Diplomados de Ensino Superior numa perspectiva educativa: o caso da Faculdade de Ciências e Tecnologia. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian: Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2007.

BAPTISTA, Myrian V. A produção do conhecimento social contemporâneo e sua ênfase no Serviço Social. Cadernos ABESS – A Produção do Conhecimento e o Serviço Social, São Paulo, n. 5, p. 84-95, 1992.

BRANCO, Francisco. Investigação em Serviço Social em Portugal: Trajectórias e Perspectivas. Locus [email protected], Lisboa, n. 1, p. 48-63, 2008.

DGEEC. Diplomados em instituições de ensino superior por subsistema de ensino, por estabelecimento/curso, área de educação e formação e sexo no ano lectivo de 2009-2010. Lisboa: Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, 2010. Disponível em: https://www.dgeec.mec.pt/np4/EstatDiplomados/. Acesso em: 14 ago. 2019.

DGEEC. Diplomados em estabelecimentos de ensino superior por subsistema de ensino, por estabelecimento/ curso, área de educação e formação e sexo no ano letivo de 2010/11. Lisboa: Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, 2011. Disponível em: https://www.dgeec.mec.pt/np4/EstatDiplomados. Acesso em: 14 ago. 2019.

DUARTE, Telma. Formação de 1º Ciclo em Serviço Social após adequação ao Processo de Bolonha em Portugal. 2009. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, 2009.

EACEA P9 Eurydice. Higher Education in Europe 2009: Developments in the Bologna Process. Bruxelas: Comissão Europeia, 2009. Disponível em: http://www.ehea.info/media.ehea.info/file/EURYDICE/82/1/Eurydice-HigherEducationinEurope-2009_594821.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.

EHEA. The Bologna Declaration of 19 June 1999. Italia: The European Higher Education Area. Disponível em: http://www.ehea.info/Upload/document/ministerial_declarations/1999_Bologna_Declaration_English_553028.pdf. Acesso em: 20 nov. 2019.

FCT. Apoios. Lisboa: Fundação para a Ciência e a Tecnologia. [2000?]. Disponível em: https://www.fct.pt/apoios. Acesso em: 20 jan. 2020.

GPEARI. Diplomados no Ensino Superior [2000-2001 a 2006-2007]. Lisboa: Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (MCTES), 2009.

GE3S. Declaração de Bolonha. Grupo de Missão para o Espaço Europeu de Ensino Superior. Coimbra: Universidade de Coimbra, [2000?]. Disponível em: http://www.uc.pt/ge3s/pasta_docs/decl_bolonha. Acesso em: 20 nov. 2019.

IACOBUCCI, Gabriele. O Processo de Bolonha: um modelo europeu de reforma do ensino superior? – O impacto nas outras regiões do mundo (o caso da América Latina e do Brasil). 2012. Dissertação (Mestrado em Estudos Europeus) – Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2012.

IAMAMOTO, Marilda V. Renovação e Conservadorismo no Serviço Social. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

ISSSL. Regulamento do curso de Mestrado em Serviço Social no ISSSL. Revista Intervenção Social, Lisboa, n. 9, p. 89-95, 1994.

MACEDO, Brian. O Processo de Bolonha: Discursos e dinâmicas da reformulaçã o educacional nas universidades da União Europeia. Algumas reflexões. Debate a Europa, Aveiro, n. 16, p. 209-219, jan./jun. 2017. Disponível em: https://digitalis-dsp.uc.pt/jspui/bitstream/10316.2/41336/6/O%20processo%20de%20Bolonha.pdf?ln=pt-pt. Acesso em: 20 nov. 2019.

MARINHO, Catarina. A Contribuição do Ensino a Distância (EaD) para o alcance dos objetivos do Processo de Bolonha no Espaço Europeu. In: VALE, A. A; PEREIRA, L. D. (org.). Ensino a distância na formação em Serviço Social: análise de uma década. Rio de Janeiro: E-papers, 2019. p. 70-90.

MARTINS, Alcina. Serviço Social e Investigação. In: NEGREIROS, Maria Augusta Geraldes et al. Serviço Social, Profissão & Identidade. Que trajectória? Lisboa, São Paulo: Veras Editora, 1999. p. 45-63

MARTINS, Alcina; TOMÉ, Maria Rosa. Regressividade no Serviço Social Português: impactos de Bolonha e da austeridade na formação e no trabalho. In: ALVES, M. G., TORRES, L. L., DIONÍSÍO, B., ABRANTES, P. A Educação na Europa do Sul. Constrangimentos e desafios em Tempos Incertos. Lisboa: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, 2016. p. 329-350.

MELO, Ana Luísa P. S. O Impacto do Processo de Bolonha na Formação de Professores de Educação Visual e Tecnológica. 2012. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2012.

MCES. Processo de Bolonha. Lisboa: Ministério da Ciência e do Ensino Superior, 2005. Disponível em: http://docplayer.com.br/1964492-Processo-de-bolonha-processo-de-bolonha.html. Acesso em: 3 jun. 2019.

MOURO, Helena; SIMÕES, Dulce. 100 anos de Serviço Social. Coimbra: Quarteto, 2001.

NETTO, José Paulo. Capitalismo Monopolista e Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1992.

OLIVEIRA, Terezinha. Origem e memória das universidades medievais: a preservação de uma instituição educacional. Revista Varia História, Belo Horizonte, v. 23, n. 37, p. 113-129, jun. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-87752007000100007&script=-sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 2 jun. 2019.

PORTUGAL. Lei nº 46 de 14 de outubro de 1986. A Lei de Bases do Sistema Educativo. Estabelece o quadro geral do sistema educativo. Diário da República, I Série, n. 237, 1986.

PORTUGAL. Lei nº 108 de 24 de setembro de 1988. Define as autonomias das universidades. Assembleia da República. Diário da República, n. 222/1988, Série I, 1988.

PORTUGAL. Lei nº 49 de 30 de agosto de 2005. Segunda alteração à Lei de Bases do Sistema Educativo e primeira alteração à Lei de Bases do Financiamento do Ensino Superior. Diário da República, n. 166, Série I-A, 2005.

PORTUGAL. Ministério da Educação. Despacho nº 10543 de 11 de maio de 2005. Foram aprovados os princípios reguladores de instrumentos para a criação do espaço europeu de ensino superior. Entre estes princípios constam os que se referem ao sistema europeu de transferência de créditos (european credit transfer system). Lisboa: Ministério da Educação, 2005.

PORTUGAL. Decreto-Lei nº 74 de 24 de março de 2006. Aprova o regime jurídico dos graus e diplomas do ensino superior. Diário da República, n. 60, I Série-A, 2006.

PORTUGAL. Lei nº 38 de 16 de agosto de 2007. Aprova o Regime Jurídico da Avaliação do Ensino Superior. Diário da República, 1ª Série, n. 157, 2007.

PORTUGAL. Decreto-Lei nº 369 de 5 de novembro de 2007. Cria a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior e aprova os respectivos estatutos. Diário da República, 1ª Série, n. 212, 2007.

PORTUGAL. Decreto-Lei nº 107 de 25 de junho de 2008. Altera o regime jurídico dos graus e diplomas do ensino superior. Diário da República, 1ª Série, n. 121, 2008.

ROSA, Maria J; CHITAS, Paulo. Portugal: os Números. Lisboa: Editora Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2010.

SANTOS, Boaventura S; FILHO, Naomar A. A universidade no século XXI: para uma universidade nova. Coimbra: Almedina, 2009.

SANTOS, Cláudia. M; MARTINS, Alcina. A formação do assistente social em Portugal: tendências críticas em questão. Revista Katálysis, Florianópolis, v.19, n. 3, p. 324-332, 2016.

TEIXEIRA, Caren de Lima. Cursos de Mestrado em Serviço Social em Portugal: impactos do Processo de Bolonha e as alterações nos planos de estudos na última década. 2020. Dissertação (Mestrado) – Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, 2020.

TOMÉ, Maria Rosa. O Processo de Bolonha e o Serviço Social em Portugal: os desafios à formação e à profissão. [2007?]. Disponível em: http://www.cpihts.com/PDF02/Rosa%20Tom%c3%a9.pdf. Acesso em: 3 jun. 2019.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

Teixeira, C. de L. (2021). Mestrado em Serviço Social em Portugal: Impactos do Processo de Bolonha nos planos de estudos na última década. Textos & Contextos (Porto Alegre), 20(1), e39954. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2021.1.39954

Edição

Seção

Artigos e Ensaios