Políticas de “Conciliação” entre Trabalho e Responsabilidade Familiar: o debate em curso na Europa e na América Latina / “Conciliation” Policies Between Work and Family Responsibility: the ongoing debate in Europe and Latin America

  • Kênia Cristina Lopes Abrão Universidade Federal de Santa Catarina
  • Regina Célia Tamaso Mioto Universidade Federal de Santa Catatarina Universidade Católica de Pelotas
Palavras-chave: Família e trabalho. Política de conciliação trabalho e família. Debate europeu. Debate latino-americano.

Resumo

As transformações que vêm ocorrendo nas famílias no contexto capitalista têm colocado inúmeras questões acerca das relações entre a esfera da produção e da reprodução. Dentre elas estão as referentes à “conciliação” entre trabalho e responsabilidades familiares. Nesse quadro, objetiva-se apresentar, de forma sistematizada, uma aproximação com a produção científica sobre as políticas conciliatórias, considerando dois universos distintos: de um lado, o debate e os enfrentamentos realizados nos países europeus; de outro, o debate e os enfrentamentos desenvolvidos no contexto latinoamericano, destacando as particularidades do Brasil. Evidenciam-se as origens e particularidades das políticas de conciliação entre trabalho e responsabilidades familiares, seus aspectos conceituais, suas relações, bem como as contradições e conflitos presentes nos dois universos, marcados por dinâmicas muito diferentes. Pretende-se contribuir para a discussão sobre essa questão, principalmente entre os profissionais que pensam e atuam no campo da política pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kênia Cristina Lopes Abrão, Universidade Federal de Santa Catarina
Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Regina Célia Tamaso Mioto, Universidade Federal de Santa Catatarina Universidade Católica de Pelotas
Programa de Pós-Graduação em Serviço Social

Referências

ARRIAGADA, Irma. ¿Existen políticas innovadoras hacia las familias latinoamericanas? Papeles de Población, Toluca, v. 11, n. 43, p. 9-27, 2005.

______. Estruturas familiares, trabalho e bem-estar na América Latina. In: ARAUJO, Clara; PICANÇO, Felícia; SCALON, Celi (Org.). Novas conciliações e antigas tensões? Gênero, família e trabalho em perspectiva comparada. Bauru: Ed. da Edusc, 2007a. p. 223-265.

AGUIRRE, Rosario. Los cuidados familiares como problema público y objeto de políticas. In: ARRIAGADA, Irma (Org.). Familias y políticas públicas en América Latina: una historia de desencuentros. Santiago de Chile: CEPAL, 2007. p. 187-199.

BENÉRIA, Lourdes. Trabajo productivo/reproductivo, pobreza, y políticas de conciliación en América Latina: consideraciones teóricas y prácticas. In: MORA, Luis; RUIZ, María José Moreno; ROHRER, Tania (Org.). Cohesión social, políticas conciliatorias y presupuestos públicos: una mirada desde el género. Ciudad de México: UNFPA, 2005. p. 74-115.

BOLTVINIK, Julio. La pobreza en America Latina. Análisis critico de tres estudios. Frontera Norte, Tijuana, Número especial: Pobreza, p. 31-60, 1994.

BLOFIELD, Merike; MARTÍNEZ FRANZONI, Juliana. Trabajo, familia y cambios en la política pública en América Latina: equidad, maternalismo y corresponsabilidad. Revista Cepal, Santiago de Chile, n. 114, p.107-125, 2014.

BRASIL. Lei nº 11.770, de 9 de setembro de 2008. Cria o Programa Empresa Cidadã, destinado à prorrogação da licença-maternidade mediante concessão de incentivo fiscal, e altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991. Diário Oficial da União, Brasília/DF, 9 set. 2008.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010. 36 p.

BRULLET, Cristina. Cambios familiares y nuevas políticas sociales en Espa-a y Catalu-a: El cuidado de la vida cotidiana a lo largo del ciclo de vida. Educar, Barcelona, n. 45, p. 51-79, 2010.

______. Les polítiques de suport a les famílies amb fills i filles a Catalunya. Barcelona: UNICEF, 2012. 15 p. (Docs Infancia a Catalunya)

BRUSCHINI, Maria Cristina Aranha; RICOLDI, Arlene Martinez. Articulação trabalho e família: famílias urbanas de baixa renda e políticas de apoio às trabalhadoras. São Paulo: FCC, 2008. 147 p.

CABEZA, Jaime. Conciliación de vida privada y laboral. Temas Laborales: Revista Andaluza de Trabajo y Bienestar Social, [s.l.], n. 103, p.45-65, 2010. Trimestral. Disponível em: <http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3126697>. Acesso em: 30 out. 2015.

CAMACHO, Rosalía; MARTÍNEZ FRANZONI, Juliana. Géreno, políticas conciliatorias y presupuesto público; una aproximación al caso de América Latina y el Caribe. In: MORA, Luis; RUIZ, José Moreno; ROHRER, Tania (Org.). Cohesión social, políticas conciliatorias y presupuesto público: una mirada desde el género. Ciudad de México: UNFPA, 2005. p. 261-303.

CEPAL. ¿Qué estado para que igualdad? Documento elaborado para la XI Conferencia Regional sobre la Mujer de América Latina y el Caribe. Brasília: CEPAL, 2010. 104 p.

COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA E CARIBE. Cepal. Panorama social da América Latina. Santiago de Chile: Nações Unidas, 2014. 55 p.

COMISIÓN DE LAS COMUNIDADES EUROPEAS. Un mejor equilibrio en la vida laboral: más apoyo a la conciliación de la vida profesional, privada y familiar. Bruxelas, 2008. 11 p. Comunicación de la Comisión al Parlamento Europeo, al Consejo, al Comité Económico y Social Europeo e al Comité de las Regiones.

CROMPTON, Rosemary; LYONETTE, Clare. "Equilíbrio" entre trabalho e vida familiar na Grã-Bretanha e na Europa. In: ARAÚJO, Clara; PICANÇO, Felícia; SCALON, Celi (Org.). Novas conciliações e antigas tensões? Gênero, família e trabalho em perspectiva comparada. Bauru: EDUSC, 2007. p. 99-131.

FLAQUER, Lluís. Las políticas familiares en una perspectiva comparada. Barcelona: Fundación La Caixa, 2000. 169 p. (Estudios Sociales, n. 3)

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Mulheres, trabalho e família. 2007. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/bdmulheres/serie2. php?area=series>. Acesso em: 28 jan. 2016.

GAMA, Andréa Sousa. "Entre o trabalho e a família": contradições das respostas públicas às reconfigurações da divisão sexual do trabalho. In: DUARTE, Marco José de Oliveira; ALENCAR, Mônica Maria Torres de (Org.). Família & famílias: práticas sociais e conversações contemporâneas. Rio de Janeiro: Lúmen Juris, 2010. p. 95-113.

______. O conflito entre trabalho e responsabilidades familiares no Brasil - Reflexões sobre os direitos do trabalho e a Política de Educação Infantil. 2012. 228 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2012.

JUNTER-LOISEAU, Annie. La notion de conciliation de la vie professionelle et de la vie familiale: révolution temporelle ou métaphore des discriminations? Cahiers Du Genre, Paris, n. 24, p. 73-98, 1999.

LOHKAMP-HIMMIGHOFEN, Marlene; DIENEL, Christiane. Reconciliation policies from a comparative perspective. In: HANTRAIS, Linda (Ed.). Gendered policies in Europe: reconciling employment and family life. Londres: Macmillan, 2000. p. 49-67.

Martínez FRANZONI, Juliana. ¿Ara-ado bienestar? Trabajo remunerado, protección social y familias en América Central. Buenos Aires: CLACSO, 2008. 208 p.

______. Conciliación con corresponsabilidad social en América Latina: ¿cómo avanzar? Panamá: PNUD, 2010. 79 p. (Atando cabos; deshaciendo nudos)

MARTÍNEZ FRANZONI, Juliana; MONGE, Guillermo. Políticas con efectos conciliatorios: una región, distintos escenarios. In: ASTELARRA, Judith (Ed.). Género y cohesión social. Madrid: Fundación Carolina, 2007. p. 121-134. (Documentos de Trabajo, n. 16)

MEIL, Gerardo. La protección social a las familias en Espa-a. In: SAMARANCH, Elisabet Almeda; NELLA, Dino di (Ed.). Bienestar, protección social y monoparentalidad. Cap. 4. Las familias monoparentales a debate. Barcelona: Copalqui, 2011. p. 67-92.

MEIL, Gerardo; USSEL, Julio Iglesias de. La política familiar en Espa-a. Barcelona: Ariel, 2001. 258 p.

MIOTO, Regina Célia Tamaso. O debate do serviço social contemporâneo: repercussões sobre o tratamento da família na formação e no exercício profissional dos trabalhadores sociais. In: SEMINÁRIO LATINOAMERICANO DE ESCUELA DE TRABAJO SOCIAL, XX, 2012, Córdoba. Anais... Córdoba: Universidad Nacional de Córdoba, 2012. p. 1-12.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. A abordagem da OIT sobre a promoção da igualdade de oportunidades e tratamento no mundo do trabalho. 2011. Disponível em: <http://www.oit.org.br/content/nota-1-abordagem-da-oit-sobre- promoção-da-igualdade-de-oportunidades-e-tratamento-no-mundo-d>. Acesso em: 24 fev. 2011.

PARLAMENTO EUROPEU (Estrasburgo). Conciliação entre vida profissional, familiar e privada. Estrasburgo, 2004. 7 p. Resolução do Parlamento Europeu sobre a conciliação entre vida profissional, familiar e privada (2003/2129(INI)). Disponível em: <http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//NONSGML+TA+P5-TA-2004-0152+0+DOC+PDF+V0//PT>. Acesso em: 23 dez. 2015.

POZA, Inés Campillo. ¿Adiós al familiarismo?: las políticas de conciliación de la vida laboral y familiar en Espa-a, 1997-2010. 2013. 339 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Departamento de Sociologia, Universidad Complutense de Madrid, Madrid, 2013.

RICOLDI, Arlene Martinez. A noção de articulação entre família e trabalho e políticas de apoio. In: RAMOS, Lauro (Ed.). Mercado de trabalho, conjuntura e análise. Brasília: IPEA, 2010. p. 34-43. (Nota técnica 42)

SARACENO, Chiara; NALDINI, Manuela. Sociologia da família. 2. ed. Lisboa: Estampa, 2003. 403 p.

SORJ, Bila. Child care as public policy in Brazil. In: DALY, Mary (Ed.). Care work: the quest for security. Geneve: International Labour Office, 2001. p. 101-124.

PMid:11434325

______. Trabalho e responsabilidades familiares: um estudo sobre o Brasil. Rio de Janeiro: OIT, 2004. 105 p. (Relatório Final)

SORJ, Bila; FONTES, Adriana; MACHADO, Danielle Carusi. Políticas e práticas de conciliação entre família e trabalho no Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 132, p. 573-594, 2007. <https://doi.org/10.1590/S0100-15742007000300004>.

SUNKEL, Guillermo. Regímenes de bienestar y políticas de familia en América Latina. In: ARRIAGADA, Irma (Org.). Familias y políticas públicas en América Latina. Santiago de Chile: CEPAL, 2007. p. 171- 185.

Publicado
2017-12-29
Como Citar
Abrão, K. C. L., & Mioto, R. C. T. (2017). Políticas de “Conciliação” entre Trabalho e Responsabilidade Familiar: o debate em curso na Europa e na América Latina / “Conciliation” Policies Between Work and Family Responsibility: the ongoing debate in Europe and Latin America. Textos & Contextos (Porto Alegre), 16(2), 313-327. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2017.2.25697
Seção
Trabalho, Conjuntura e Luta de Classes