O conceito de desemprego e sua medição no século XX / The concept of unemployment and its measurement in the twentieth century

  • Felicio Oshiro EF-SP
  • Rosa Maria Marques PUCSP
Palavras-chave: Desemprego. Precarização dos empregos. Estatísticas de desemprego.

Resumo

Tendo como referencial o entendimento de que o desemprego é uma categoria construída ao longo da história do capitalismo, este artigo procura mostrar a evolução do conceito de desemprego subjacente às estatísticas de desemprego construídas pela Organização Internacional do Trabalho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados. Também procura evidenciar o risco de reduzir um fenômeno complexo como o desemprego a uma medida estatística. Por fim, sugere que as visões sobre o desemprego não são neutras e representam interesses de forças sociais, merecendo reflexões mesmo quando os índices apontam para um “desemprego baixo”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Marques, PUCSP
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1974), mestrado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1985) e doutorado pela Fundação Getúlio Vargas - SP (1996). Fez pós-doutorado na Faculte de Sciences Economiques da Université Pierre Mendes France de Grenoble. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política e integrante da Comissão de Orçamento e Finanças do Conselho Nacional de Saúde. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Mercado de Trabalho; Política do Governo, atuando principalmente nos seguintes temas: politicas sociais, financiamento da saude, mundo do trabalho, previdência e protecao social e sus - sistema único de saúde.

Referências

BRASIL. Decreto nº 6.481, de 12 de junho de 2008. Regulamenta os artigos 3o, alínea "d", e 4o da Convenção 182 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que trata da proibição das piores formas de trabalho infantil e ação imediata para sua eliminação. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Decreto/D6481.htm.

BRAYN, A. S. A. Trabalho decente: uma avaliação das possibilidades de aplicação do conceito. São Paulo. 2006. 131f. Dissertação (Mestrado em Economia Política) - Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2006.

Castel, R. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. 10.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

_____. As transformações da questão social. In: Desigualdade e a questão social. 4. ed. São Paulo: EDUC, 2013.

DEPARTAMENTO Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – DIEESE. Sistema PED – Origem da Pesquisa. [s.d.]. Disponível em: http://www.dieese.org.br/analiseped/ped.html. Acesso em: 17 ago. 2014.

FUNDAÇÃO SEADE. Sobre o Seade [on-line]. Disponível em: http://www.seade.gov.br/institucional/quem-somos/. Acesso em 23 jan. 2016.

GAUTIE, J. Da invenção do desemprego à sua desconstrução. Mana, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, out. 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-93131998000200003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 maio 2014.

HOFFMANN, M.P.; BRANDÃO, S. M. C. Medição de emprego: recomendação da OIT e práticas nacionais. Cadernos do CESIT, Campinas, n. 22, nov. 1996. Campinas: UNICAMP-IE-CESIT, 1996. Disponível em: http://www3.eco.unicamp.br/cesit/images/stories/22CadernosdoCESIT.pdf. Acesso em: 18 ago. 2014.

IBGE. Pesquisa Mensal de Emprego. Rio de Janeiro: 2002. (Série Relatórios Metodológicos, v. 23).

KON, A. Pleno emprego no Brasil: interpretando os conceitos e indicadores. Revista Economia & Tecnologia (RET), abr./jun. 2012. Disponível em: http://www.economiaetecnologia.ufpr.br. Acesso em: 12 maio 2014.

SAUTHIER, I. L. Histoire de la définition du chômage. Courrier des Statistiques, n. 127, p. 5-12, mai-a-oût 2009. Disponível em: http://www.insee.fr/fr/ffc/docs_ffc/cs127b.pdf. Acesso em: 08 ago. 2014.

SEIFE, C. Os números (não) mentem: como a matemática pode ser usada para enganar você. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

TOPALOV, C. A invenção do desemprego: reforma social e moderna relação salarial na Grã-Bretanha, na França e nos Estados Unidos no início do século XX. Dados: Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 33, n. 3, 1990.

Publicado
2016-12-19
Como Citar
Oshiro, F., & Marques, R. M. (2016). O conceito de desemprego e sua medição no século XX / The concept of unemployment and its measurement in the twentieth century. Textos & Contextos (Porto Alegre), 15(2), 293 - 307. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2016.2.25347
Seção
Desemprego e Transferência de Renda e Educação Profissional