Infância comprada: hábitos de consumo na sociedade contemporânea

  • Patrícia Krieger Grossi PUCRS
  • Andréia Mendes dos Santos PUCRS

Resumo

O presente artigo tem como tema central a questão do consumo desenfreado entre as crianças e os jovens brasileiros. A mídia, principalmente a televisiva, é utilizada como instrumento de incentivo ao consumo inadequado. Várias razões têm levado as crianças a ficarem períodos prolongados em frente à televisão, ora passando o tempo, ora fugindo da violência das grandes cidades, entre outros; aumentando a exposição dos jovens aos apelos ao consumo. Estudos recentes apontam que a mídia vem investindo no público infantil como excelente mercado de consumidores. Frente às novas configurações da questão social, instiga-se, neste ensaio, a discussão sobre o comprometimento dos jovens expostos ao estímulo do consumo, como forma de obter prazer, e as conseqüências desta influência nas crianças, cuja estrutura se encontra em processo de formação.

Palavras-chave – Infância. Consumo. Mídia. Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-12-19
Como Citar
Grossi, P. K., & Santos, A. M. dos. (2007). Infância comprada: hábitos de consumo na sociedade contemporânea. Textos & Contextos (Porto Alegre), 6(2), 443-454. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/2327
Seção
Garantia de direitos na infância e juventude