Chomsky vs Pinker: na interface entre Linguística e Psicologia Evolucionária

  • Jorge Campos PUCRS
Palavras-chave: Chomsky, Pinker, Evolução da linguagem

Resumo

Chomsky (desde 1959) e Pinker (desde início de 1990) têm-se envolvido num debate virtual sobre questões relativas à natureza da linguagem humana, seu percurso evolutivo, a forma como é adquirida e de que modo se desenvolve. Ainda que ambos representem uma compreensão biológica da linguagem, Chomsky com a ideia de uma gramática universal de base inata e Pinker com a visão de uma forma de instinto em evolução, muitas são as divergências entre eles, culminando com um dos mais recentes confrontos expressos, centralmente, em Chomsky, Hauser, & Fitch (CHF) (2002), Fitch, Hauser & Chomsky (FHC) (2005) vs Pinker & Jackendoff (PJ) (2005a) e Jackendoff & Pinker (JP) (2005b) Os pontos em conflito, especialmente sobre a forma como a linguagem emerge na espécie humana, provocam impactos sobre os rumos da Linguística e da área da Psicologia Evolucionária dedicada à linguagem natural. O texto que se segue descreve e avalia o debate em pauta em seus aspectos mais específicos e em suas consequências mais relevantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Campos, J. (2011). Chomsky vs Pinker: na interface entre Linguística e Psicologia Evolucionária. Letras De Hoje, 46(3), 12-17. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/9739
Seção
Sobre Aquisição da Linguagem